NESTA QUARTA-FEIRA (22/01/2020) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - RUA RAY WESLEY HERRICK (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 – RUA RAY WESLEY HERRICK (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3 – AVENIDA FRANCISCO PEREIRA LOPES (USP/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

Tramita na Câmara Municipal de Ibaté projeto de lei que obriga estabelecimentos públicos e privados a usarem o “laço quebra-cabeça”, símbolo mundial do Transtorno do Espectro Autista (TEA), em todas as suas placas e avisos de atendimento preferencial.

O projeto, de autoria da presidente Regina Queiróz (PSDB), foi apresentado na sessão ordinária desta segunda-feira, 30, e encaminhado às Comissões temáticas para receber os pareceres e retornar ao plenário, onde será apreciado e votado pelos vereadores.

Regina conta que o TEA é uma condição resultante de uma complexa desordem no desenvolvimento cerebral. “Engloba o autismo, a Síndrome de Asperger, o transtorno desintegrativo da infância e o transtorno generalizado do desenvolvimento não-especificado. Acarretando, assim, modificações importantes na capacidade de comunicação, na interação social e no comportamento”, contou ela.

A parlamentar ressalta que, dessa forma, a sua iniciativa pretende que o símbolo mundial do TEA seja afixado em locais de atendimento prioritário assim como já existem símbolos universais para pessoas com deficiência física, idosas, gestantes, lactantes, obesas ou com crianças de colo.

“Sabemos que esse o laço será uma marca de que a pessoa com TEA é reconhecida, pode acessar seus direitos e é bem-vinda naqueles locais”, finalizou Regina Queiróz.

 



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo