Imprimir esta página

Um caso estranho chamou a atenção da Guarda Municipal de Ibaté, na manhã desta quinta-feira, 12. De acordo com informações, a equipe da GM, formada pelo inspetor Vilela e guardas Joice e Evandro, após o recebimento de denúncias, se delocou até ao Cemitério Municipal. No local, visualizaram vários túmulos pichados com teor de “Clemências de Mortes”. 

A equipe avistou uma mulher em atitude suspeita, mexendo em vasos de flores. Indagada, ela informou que está morando em Ibaté, há pouco tempo, e que veio da cidade de São José de Rio Preto. 

Afirmou, ainda, que estava no cemitério realizando “clamores de morte” aos seus supostos “inimigos”, pois teria perdido o marido para outra mulher, entre outros problemas pessoais, que não quis relatar. 

Ela foi conduzida até a Delegacia de Polícia Civil de Ibaté pelo delito de dano ao patrimônio e por se negar a passar suas informações pessoais para a GM, de acordo Lei das Contravenções Penais – decreto nº 3.688, de 3 de outubro de 1941, em seu artigo 68 (recusar à autoridade, quando por esta, justificadamente, solicitados ou exigidos, dados ou indicações concernentes à própria identidade, estado, profissão, domicílio e residência). 

Na delegacia, ela foi ouvida e liberada. O caso será acompanhado pelo Departamento de Assistência Social da cidade.

 



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.