NESTA TERÇA-FEIRA (22/09) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - AVENIDA COMENDADOR ALFREDO MAFFEI - (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - RUA JOAQUIM RODRIGUES BRAVO (CENTRO/ BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H;

RADAR 3 – AVENIDA FRANCISCO PEREIRA LOPES (USP/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

A Justiça Eleitoral arquivou dois inquéritos contra o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), que estavam sendo apurados no âmbito da operação Lava Jato.

Edinho foi acusado por dois executivos da Odebrecht de pedir R$ 1 milhão para a campanha de Aloízio Mercadante ao governo de São Paulo em 2010. Um dos delatores disse que teve encontros Edinho dentro de um shopping, na Capital Paulista, e no Centro de Araraquara, em uma padaria. O segundo delator também confirmou encontros com o petista. Eles relataram que o valor de R$ 1 milhão foi divido em três parcelas de R$ 250 mil, R$ 500 mil e R$ 250 mil.

Uma secretária de Edinho Silva, na época presidente do PT de São Paulo, confirmou encontros entre o petista e um dos delatores, mas as acusações não foram confirmadas.

Edinho também foi acusado de arrecadar dinheiro para a campanha da ex-presidente Dilma em 2014 por meio de “caixa dois”. Por falta de provas, o processo também foi arquivado. O atual prefeito de Araraquara sempre negou as acusações.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo