NESTA SEGUNDA-FEIRA (26/08) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - Rua José Bonifácio x Rua 1º de Maio (CENTRO/bairro) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 - Avenida Morumbi (CENTRO/bairro) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3 - Avenida Getúlio Vargas (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

 

Hospital Amaral Carvalho (HAC) inaugurou nesta terça-feira (16/jul) um equipamento de radioterapia que irá ampliar os atendimentos em 50%. Com tecnologia de ponta, o acelerador linear Unique, fabricado pela Varian Medical Systems (EUA) foi adquirido com verba de Bancada Paulista da Câmara dos Deputados.

Referência em oncologia, a instituição prioriza a modernização do seu parque tecnológico e comemora a conquista em benefício dos pacientes. O novo dispositivo, somado aos dois aceleradores em funcionamento, totaliza cerca de 200 sessões de radioterapia por dia. “Esse equipamento também nos permite realizar técnicas com intensidade modulada, ou seja, tratar especificamente o local do tumor com proteção das estruturas normais adjacentes”, relata o radioterapeuta responsável Batista de Oliveira Junior.  

Além de expandir o serviço, o novo acelerador trará mais conforto aos pacientes. “Para evitar filas de espera, a Radioterapia funcionava 24 horas por dia. Agora, com mais esse equipamento, passamos a atender toda a demanda em três turnos, entre 4h e 18h”, comentou.

Lutas e conquistas

Durante a cerimônia, o médico destacou que o HAC oferece o que existe de mais moderno no mundo em radioterapia e lembrou que isso se deve a pessoas que sempre lutaram por melhorias. “Há mais de 40 anos atuo nesta instituição. Quando cheguei aqui, era um serviço simples, com suas limitações. Teve início com o médico pioneiro em radioterapia no interior paulista, doutor Sebastião Ernani de Almeida Bueno que tinha uma bomba de cobalto para tratar os pacientes. Hoje, trabalhamos com campos conformados, irradiamos apenas o tumor e os contornos que escolhemos, com apoio de exames de imagem como tomografia, ressonância e PET-CT. Com precisão e segurança incomparáveis. Um avanço que pude acompanhar ao longo desses anos e que muito me orgulha”, disse emocionado.

Em seu discurso, citou a diretoria, conselheiros e ex-parlamentares que contribuíram com as conquistas do departamento, além da equipe de radioterapia composta por 50 profissionais altamente qualificados. “É uma luta de muitas pessoas para chegarmos até aqui e quem ganha com isso é o paciente, que hoje faz radioterapia de última geração”, comemorou.

Na ocasião, o presidente do HAC, Alcindo Storti, e o diretor-superintendente, Antonio Luis de Moraes Navarro, ressaltaram a importância dessa nova conquista em favor dos pacientes Navarro reforçou que não se faz medicina sem novas tecnologias e parcerias. “Um equipamento como esse custa um investimento que talvez não fosse possível sem a ajuda das emendas parlamentares que nós buscamos, visto que há um déficit na instituição, ou seja, não conseguimos gerar recursos positivos pelo atendimento a pacientes do Sistema Único Saúde (SUS) devido à defasagem da tabela atual.”

Membros da equipe e de outros setores prestigiaram o evento, além de autoridades municipais, como o vereador jauense Toninho Masson, que há mais de 40 anos passou por tratamento no HAC e parabenizou a instituição. “Eu fiz radioterapia e estou muito bem até hoje. Sei da importância desse serviço e fico feliz com essa conquista para atender cada vez melhor a população”.



Comentário(s) 

+1
Oro de tolo | 03 Agosto 2018
Ainda não vi a vereadora que se elege em cima dos animais se manifestar sobre isso. Bem estranho. Será que ela não quer se indispor com o prefeito? Por que ainda não se manifestou?
-4
BURRO DE CARGA | 03 Agosto 2018
Adoro animais, mas sinceramente qual o mal de leiloar esses animais? todos os dias não são abatidos gados para comer? e ninguém vai na porta do abatedouro fazer manifesto.... Se eles estão tao preocupados com o bem estar dos animais é simples, compre e leve pra casa. A prefeitura tem gastos significativos com eles todos os meses, dinheiro que poderia ser aplicado em outros locais.
-2
Aécim Pódemais | 03 Agosto 2018
A solução é simples , a prefeitura poderia doar esses animais para esses ativistas e eles que se danem para cuidar dos animais , isso eles não querem né? é fácil deixar nas costas do poder público.