OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO EM OPERAÇÃO NESTA SEGUNDA-FEIRA (17/6) NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - AVENIDA TRALHADOR SÃO-CARLENSE (RODOVIÁRIA/USP) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - AVENIDA BRUNO RUGGIERO FILHO (BAIRRO/shopping) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - RUA MIGUEL PETRONI - (RODOVIA/CENTRO) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

A Escola Municipal Brasilina Teixeira Ianoni  e a comunidade local do bairro Jardim Cruzada, em parceria com o programa Lacre Amiga do Projeto Viva Meio Ambiente da Centrovias Arteris, que atua nas escolas dos municípios lindeiros ao trecho das rodovias concessionadas, participaram do projeto cujo objetivo é promover a coleta de lacres de alumínio de latinhas de bebidas para a troca por cadeira de rodas, mobilizando colaboradores, voluntários, familiares, escolas, usuários das rodovias, comércios parceiros e outras instituições.

O projeto visa melhorar a mobilidade reduzida dos beneficiados e facilitar a inclusão social, causando empatia e respeito proporcionando um caminho novo e um novo jeito de caminhar. Isso tudo, gerando sustentabilidade ao reciclar o alumínio. São necessárias 140 garrafas pet  de 2 litros  cheias de lacres de alumínio para a troca de uma cadeira de rodas.

Na E.M. Brasilina Teixeira Ianoni, durante um período aproximadamente de oito meses, a comunidade escolar mobilizou-se na coleta dos lacres, incentivando o recolhimento dos mesmos e, ao mesmo tempo, trabalhando o tema de sustentabilidade, meio ambiente, solidariedade, colocar-se no lugar do outro.

A inspetora Maria José Arruda de Macedo esteve à frente na organização e controle do recolhimento dos lacres. Segundo a diretora da escola Tânia Marinélsia Picinin Duvra e a vice diretora Maria Aparecida de Jesus Valério, a escola teve essa iniciativa por ter aproximadamente 900 alunos na unidade escolar e da possível necessidade de algum momento um desses alunos necessitar do uso temporário da cadeira de rodas, como foi o caso do aluno matriculado no 4º ano C, do período da tarde, Jorge Antonio da Silva, que fraturou o pé e está necessitando da cadeira por um período.

“Obrigada a Raquel Fernandes pela agilidade. e a Escola Paralelo de São Carlos que arrecadou lacres durante o ano, doando para aquisição dessa cadeira”, comentou a diretora.

No dia 06 de maio, a coordenadora Leda Paschoalino realizou a entrega da cadeira que ficará à disposição na escola, caso algum aluno necessite. “Todos podem participar basta juntar os lacres de alumínio e entregar para os parceiros do projeto”, finalizou Tânia. 

 



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo

Sistema Organização Contabil
Fóvea