Imprimir esta página

Neste sábado (23) foi realizada a audiência pública nas dependências da Associação de Moradores e Proprietários de Imóveis no Broa (APIB), evolvendo a associação – presidida pelo empresário Italinho Cardinali, o prefeito José Maria Candido – seus Secretários e Assessores, Vereadores e demais Assessores e, na grande maioria, os moradores e proprietários de imóveis, decidiram pela volta da cobrança na portaria, agora como taxa de conservação ambiental. De cerca de 100 pessoas presentes, apenas 4 foram contrárias, relembrando que a portaria está aberta, ou seja, sem cobrança, desde abril do ano passado.

Após várias sugestões, argumentações e simulações sobre as formas de se realizar a cobrança, a reunião foi finalizada com a missão do prefeito e sua equipe técnica e jurídica elaborarem um estudo a ser enviado à Câmara, a qual, por sua vez, analisará, retornará ao Executivo Municipal com as considerações, para que uma lei efetiva seja estruturada e percorra os trâmites legais. “Precisamos avaliar os diversos aspectos, para que essa nova lei beneficie os moradores, proprietários de imóveis, comerciantes e promova um turismo sustentável, com geração de emprego e renda, sem danificar o meio ambiente”, considerou o prefeito de Itirapina, José Maria Candido.

A represa do Broa hoje é uma das maiores de água doce do Estado de São Paulo, com suas águas classificadas como excelente para banho e recreação (lazer), de acordo com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB).



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.