Imprimir esta página

Três dos quatro acusados de participação no crime que matou um comerciante de 26 anos durante um assalto à residência na noite de domingo (2), no Jardim Tabapuã, foram presos no início da tarde desta segunda-feira (3). O outro acusado de participação no crime tem 18 anos e ainda não foi encontrado pela polícia.

A prisão ocorreu depois que policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) foram até uma casa no Jardim Pinheiros. Lá, eles encontraram três pessoas identificadas como Abimael Inácio Santos da Silva, de 22 anos; Douglas Henrique Moreira Muniz de 20 anos; e Juliana Cristina Alves, de 26 anos.

Os três acusados confessaram participação no crime. Abimael e Juliana disseram que não entraram na casa, ficando no carro à espera dos dois comparsas.

Douglas e o outro criminoso que está foragido entraram na residência e lá anunciaram o assalto. Os dois bandidos estavam armados com revólveres calibres 38 que foram encontrados pelos policiais na casa onde os criminosos foram detidos.

A Polícia encontrou no estacionamento do prédio onde Alisson mora, o carro que foi utilizado na noite do assalto. O veículo que tinha placas clonadas foi roubado de uma residência no Jardim das Estações no dia 14 de novembro.

O delegado Fernando Bravo, que comandou as investigações, contou que os disparos ocorreram no momento em que a família chegou à residência, conforme relato de Douglas. "Ele [o Douglas] contou que no momento em que os pais de Bruno chegaram, houve uma confusão e eles dispararam".

O bandido que está foragido esteve preso este ano por participação em vários assaltos a residências, principalmente na região da Vila Harmonia. O bandido foi solto a cerca de dois meses, depois que completou 18 anos.

A mulher presa hoje foi detida em março por envolvimento com uma quadrilha que passava cheques sem fundos. Os cheques foram roubados de um comerciante de gado que foi assassinado em março deste ano quando saia de sua casa no Vale do Sol.

Comerciante foi morto na noite de domingo. Bruno Luis Braghini, de 26 anos, foi atingido por dois disparos no rosto. A vítima foi socorrida pelo SAMU, passou por uma cirurgia de emergência, mas morreu durante a madrugada.

O corpo do comerciante foi enterrado no final da tarde desta segunda-feira.

Do SIM News



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.