Imprimir esta página

Um áudio que começou a circular por grupos de whatsapp na manhã desta sexta-feira (01), trouxe preocupação para as pessoas que dependem do sistema municipal de saúde. O secretário municipal de Saúde, Marcos Palermo, disse que os servidores públicos da saúde, podem parar a partir de segunda-feira (04), se não forem pagos os valores devidos de adicional a jornada noturna de trabalho e horas extras a esses profissionais. 

No áudio, Palermo expôs o problema dos servidores ao presidente do Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos Municipais de São Carlos (SINDSPAM), Adail Alves de Toledo. “Olha presidente, é adicional noturno, jornada noturna e hora extra, não pagou, não é justo isso viu presidente, não é justo isso, me perdoe”, diz Palermo ao presidente Adail. 

Em outro trecho ele diz que se a secretária de Gestão Pessoal, Helena Antunes não pagar os valores devidos, os servidores irão parar. “Se ela não pagar segunda-feira, para tudo viu doutor (Adail), não tem jeito,os servidores tem razão cara, não é justo isso”. 

As horas devidas segundo Palermo é em relação ao mês passado, “tem médico que já não vai trabalhar mais e com razão pô, os caras estão na linha de frente, segurando essa pandemia, São Carlos tem um número favorável graças a eles”. 

Palermo disse ainda que não são só os médicos “é todo mundo”, se referindo a todos os servidores que trabalham nas unidades de saúde da cidade. 

Ele também informou que em outras cidades, as prefeituras estão dando gratificações aos servidores e aqui, nem pagam o que lhe são devidos. “Tem lugar que está dando gratificação aos funcionários da saúde e segurança, aqui não paga nem o que tem de pagar, pelo amor de deus pô, o que eu falo para os funcionários”. 

Preocupado, Palermo ainda lamenta a situação em que se encontra muitos desses servidores. “Como é que o servidor vai pagar as contas, vai pagar juros, tem gente que me ligou chorando as três horas da manhã, dizendo, Marcos eu to fudido, como vou pagar minhas contas, tem gente que trabalha para pagar contas não é para comer não, pelo amor de Deus, agora acontece um negócio desse, não adianta, não tem justificativa um negócio desse.” 

Ele finaliza dizendo que está apanhando da categoria por conta dos atrasos. “Eu estou apanhando desde às três horas da manhã Adail, não sou eu, não sou eu que faço a folha (de pagamento) eu procuro fazer as coisas mais certas possíveis, o senhor sabe disso entedeu, agora não é justo isso, não é justo, nós estamos aqui ó, feriado trabalhando, domingo trabalhando, sábado trabalhando e o que eu vou falar para o meu servidor, para o cara que trabalha comigo?”

 Outro lado 

A Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas informa que as variáveis da folha de pagamento, como horas extras e adicionais noturnos, dos servidores municipais, estão previstas para pagamento em folha suplementar ainda na primeira quinzena de maio.

Esse pagamento agora em maio será relativo as horas extras realizadas em dois períodos específicos, de 1º a 20 de março e de 1º a 30 de abril, sendo que essas variáveis relativas ao mês de abril poderiam ser pagas até 1º de junho, como estabelece a lei trabalhista, porém já serão adiantadas nessa folha suplementar.

Os relatórios de 20 a 31/3 já foram processados, inclusive o pagamento foi antecipado e depositado na conta dos servidores em 20 de abril. A data limite seria hoje, 1º de maio.

A Secretaria de Gestão de Pessoas ressalta, ainda, que os relatórios das secretarias são enviados sempre no dia 10 do mês seguinte a realização de horas extras, com as devidas justificativas e matriculas. Somente mediante esses relatórios, assinados pelo responsável da área que solicitou serviços extras aos seus servidores, os valores são computados e pagos dentro do prazo legal.

 

 



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.