NESTA SEXTA-FEIRA (13/12) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 – Rua Rui Barbosa (CENTRO/BAIRRO) vELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 40 kM/H; 

RADAR 2 – Avenida Francisco Pereira Lopes (usp/ shopping) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H; 

RADAR 3 – Rua Miguel Petroni (rodovia/centro) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

O projeto de regulamentação de um acesso usado comercialmente às margens da rodovia Washington Luis e apontado pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) como irregular, foi apresentado na última semana para a diretoria do órgão.

Participaram da reunião na Artesp os secretários de Planejamento, Caco Colenci, de Obras Públicas, Reginaldo Peronti, o chefe de gabinete da Prefeitura, José Pires Carneiro, Valdemar Zanette, procurador da Prefeitura, o diretor de Trânsito, Paulo Luciano e a engenheira da Triângulo do Sol, Ani Ster Marquioni.

O engenheiro José Mário Frasnelli, contratado pelos empresários, apresentou o projeto no qual está previsto a construção de uma marginal que vai do dispositivo da Getúlio Vargas até a Fazenda Hotel.

A Prefeitura de São Carlos está intermediando as ações entre os empresários e a Artesp. A Agência desde 2016 está exigindo das empresas localizadas às margens da rodovia, um acesso regulamentado comercialmente.

Segundo o secretário de Planejamento e Gestão de São Carlos a agência achou o projeto elaborado pelo engenheiro José Mário Frasnelli excelente, porém sugeriu uma intervenção menor neste momento. “A Artesp quer uma solução mais rápida, portanto agora vamos reunir novamente os empresários e o engenheiro vai mostrar qual a outra alternativa dada pela agência para a construção imediata de um novo dispositivo”, explicou Caco Colenci.

A ideia é trabalhar em dois momentos, primeiro resolver o problema com a construção de um novo dispositivo para resolver essa questão dos empresários e paralelo a isso fazer um estudo maior para resolver a questão em toda extensão da Rodovia Washington Luis no trecho de São Carlos. “A Secretaria de Obras Públicas está organizando um grande debate para elencar as prioridades e os investimentos necessários para entregar na Artesp. A ideia é que esse plano de investimento seja anexado ao novo processo de concessão da rodovia”, finaliza Colenci.

As sugestões da Artesp devem ser apresentadas nos próximos dias aos empresários e na sequência será elaborado outro projeto que desta vez será encaminhado via Triângulo do Sol para aprovação da diretoria da agência.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo