NESTA SEGUNDA-FEIRA (12/11/18) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO NAS SEGUINTES VIAS: 

RADAR 1 – RUA LOURENÇO INNOCENTINI (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 - RUA LOURENÇO INNOCENTINI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H. 

RADAR 3 - RUA DR. MARINO DA COSTA TERRA (CENTRO/BAIRRO) – VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

O diretor presidente da Suzantur, Claudinei Brogliato, acompanhado do advogado da empresa, Luis Luppi, foi ouvido na manhã desta quarta-feira (8), na Câmara Municipal de São Carlos, pela CPI que investiga os atos da Prefeitura de São Carlos durante intervenção realizada na empresa.

A intervenção foi do dia 23 de janeiro até 8 de março de 2018 quando a Suzantur retomou a gestão do transporte coletivo de São Carlos, atendendo a um pedido da própria Prefeitura e após ser estabelecido acordo.

Presidida pelo vereador Dimitri Sean Ribeiro Carneiro (PDT) e tendo como relator Marquinho Amaral (MDB), a oitiva ainda contou com os vereadores Leandro Guerreiro (PSB) e Luís Enrique Paulino Carmelo (DEM).

Uma questão em destaque foi a condição precária da empresa após a intervenção. “Após 44 dias sob intervenção tivemos acesso às dependências da garagem da Suzantur em São Carlos, quando pudemos avaliar a situação. Dos 84 veículos que ficaram sob a responsabilidade da Prefeitura, cerca de 40 estavam parados no pátio da empresa sem condições de uso, com problemas mecânicos, de funilaria e elétrica”, lembrou Claudinei.

O diretor presidente da Suzantur respondeu aos questionamentos dos vereadores destacando que a empresa assumiu todos os custos dos danos e perdas deixados durante a intervenção. “Tivemos que investir, consertar o que deixaram, trazer novos ônibus e por a casa em ordem de novo. Não só a população sofreu, mas a empresa também foi prejudicada”.

A Suzantur está em São Carlos deste agosto de 2016, quando após decisão do Tribunal de Contas foi feito um contrato emergencial com a empresa. A Prefeitura de São Carlos ficou de janeiro de 2017 a março de 2018 sem repassar para a empresa o pagamento da gratuidade para idosos (com mais de 60 anos), deficientes físicos, estudantes (50%) e trabalhadores (20% e 40%). “Mesmo com todas as dificuldades o transporte coletivo na cidade continuou sendo prestado e continuamos honrando os compromissos com nossos clientes, fornecedores e com nossos 400 funcionários. Porém, durante a intervenção eles perderem o controle. Somos uma empresa com 36 anos na área de transporte e sabemos como é administrar isso”.

Claudinei Brogliato agradeceu o trabalho da CPI e convidou a comissão a fazer uma visita às dependências da empresa em São Carlos para conhecer a rotina do trabalho. “Trabalhamos com transparência e queremos ajudar na investigação. A empresa está aberta e vamos agendar a visita dos vereadores para que saibam como estamos operando e eles poderão comparar com o que acontecia durante a intervenção”, concluiu.



Comentário(s) 

+1
Pato | 20 Dezembro 2017
Devolver o salário seria justo NÃO pelo fato de desvio de função MASSSS PELO FATO de que o pra receber tem que trabalhar.....o servidor têm que cumprir o horário do expediente e não o que ele faz.....diz que vem trabalhar a noite.....e de domingo....por isso não vem durante o dia....conclusão: PROCURADORIA fica a Deus dará.... e o salário dele sai das nossas verbas....ficamos sem condições de trabalho para pagar o gasparzinho.
Parabéns PARANAZINHO
+4
leitor assíduo | 18 Dezembro 2017
Ação de improbidade leva à cassação de mandato e proibição de exercer cargo ou função pública. São Carlos terá novo prefeito, em breve? Quem viver verá, como diria o profeta Rui Cereda, que tanta falta faz ao jornalismo local. Quanto a Aírton, enquanto agir como bem entende, sem observar que na gestão pública só pode ser feito o quanto a lei permite, continuará a ter problemas com a justiça.
+7
cesar | 17 Dezembro 2017
Isso é uma ponta do Iceberg desta gestão, até que em fim um vereador com coragem para denunciar, porque os vereadores que estão mamando várias gestões, apenas se calam e não se importam com o caos que está a cidade; a gestão passada para os reeleitos que ai estão, foi ótima pois não fiscalizaram e não apuraram nada.
+5
ELEITOR DA CID ARACY | 16 Dezembro 2017
A FOTO DESSA MATÉRIA DIZ QUASE TUDO. QUEM TIROU ESSA FOTO ESTÁ DE PARABÉNS !