NESTA SEXTA-FEIRA (28/02/2020) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - AVENIDA BRUNO RUGGIERO FILHO (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

 

 

.

O motorista de aplicativo, Wilson José de Laia, 40 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira (23), após ficar 45 dias internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de São Carlos. Wilson no dia 09 de dezembro do ano passado foi esfaqueado na frente da filha de 12 anos, após se envolver em uma briga nas dependências de um bar na região central.

Wilson esfaqueou um jovem e depois perseguiu outros dois rapazes em um carro. A perseguição terminou no cruzamento das ruas Padre Teixeira e Monteiro Lobato, após um acidente. Wilson foi desarmado após levar uma paulada na cabeça e foi golpeado com a própria faca várias vezes no rosto e teve um dos olhos perfurado. A câmera de segurança de um estabelecimento registrou o ocorrido.

Populares que presenciaram os fatos acionaram a Polícia Militar via 190, e na chegada de uma equipe os jovens que agiram em legitima defesa foram detidos.

Com a chegada do socorro, Wilson José de Laia, recebeu os atendimentos pré-hospitalares necessários, e em estado grave foi socorrido até o Serviço Médico de Urgência (SMU) da Santa Casa de São Carlos (SP), ficando internado desde então.

Os dois jovens que golpearam o motorista de aplicativo, foram levados até a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) onde prestaram suas versões e liberados. Eles respondem ao processo em liberdade.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo