NESTA SEGUNDA-FEIRA (27/01/2020) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 – AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

 RADAR 3 – RUA RUI BARBOSA (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 40 KM/H.

O empresário que é apontado como suspeito no assassinato do prefeito de Ribeirão Bonito (SP), Chiquinho Campaner, se entregou à Polícia Civil nesta sexta-feira (3), em Limeira. 

De acordo com a Polícia, ele próprio ligou para as autoridades informando sobre sua localização. O empresário foi levado por policiais de Ribeirão Bonito para a Delegacia Seccional de São Carlos e depois recolhido no Centro de Triagem onde ficará preso temporariamente. 

Nesta sexta em coletiva à imprensa, os delegados que investigam o caso, confirmaram que o motivo do crime seria o cancelamento de um contrato de transporte escolar e a falta de pagamento de serviços prestados à prefeitura. 

Campaner foi assassinado com quatro tiros no dia 26 de dezembro do ano passado. O chefe de gabinete e um amigo também foram baleados e já receberam alta. 

O empresário é o segundo homem preso pela Polícia Civil por suspeitas de envolvimento no crime. Na quinta-feira os policiais já havia prendido o vigilante Cícero Alves Peixoto em São Paulo, ele confessou o crime. Segundo o delegado do Geraldo Souza Filho, ele deu detalhes de como aconteceu o assassinato. 

O crime 

Chiquinho Campaner foi morto em uma estrada de terra na zona rural, na entrada do município. Os tiros atingiram a cabeça, o peito e o corpo do prefeito que morreu no local na tarde de 26 de dezembro. No ataque, o chefe de gabinete, Edmo Gonçalo Marchetti e Ary Santa Rosa também foram baleados. Os dois tiveram ferimentos, foram levados para o hospital e já tiveram alta.

Notícia relacionada - Morte de Chiquinho Campaner ocorreu por dívidas e brigas por causa do transporte

 



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo