NA SEGUNDA-FEIRA (20/01/2020) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - RUA DRº MARINO DA COSTA TERRA – (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H;

RADAR 2 – RUA DRº MARINO DA COSTA TERRA (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H;

RADAR 3 – RUA RUI BARBOSA (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 40 KM/H.

Policiais rodoviários recuperaram em Campinas (SP) uma carga de carne avaliada em R$ 720 mil que tinha como destino à China. O caminhão foi roubado na região de São Carlos (SP) e a empresa de monitoramento acionou a polícia. Três pessoas foram presas e o motorista, que havia sido feito refém, liberado. O caso está sendo registrado na 2ª Delegacia Seccional da cidade.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, após a informação de que o sinal do rastreamento havia sumido, houve acompanhamento nas rodovias e o caminhão foi localizado na altura do Km 80 da Bandeirantes. Foi feito um cerco contra o veículo e um automóvel que fazia a escolta. 

O suspeito que estava no caminhão tentou fugir por um matagal, mas acabou preso. Os dois ocupantes do automóvel, egressos do sistema prisional, de acordo com a corporação, foram presos com um bloqueador de sinal.

O motorista, que havia sido refém, estava na cabine do caminhão e foi libertado. No local os policiais apreenderam ferramentas e uma pistola falsa. O condutor afirmou que precisou dirigir por 200 quilômetros para os assaltantes e relatou ameaças dos suspeitos durante todo o trajeto.

"A polícia, quando foi fazer a abordagem, ultrapassou duas vezes, deu sinal de parada e eu não parei. Eles me mandaram não parar e ainda falaram pra eu jogar o caminhão em cima do carro. Eu disse que não iria fazer isso. Eu fiquei com muito medo, agradeço a Deus por ter ficado vivo e ver minha família de novo, porque tenho colegar que não tiveram essa oportunidade", disse o motorista, que não quis se identificar.

Os suspeitos e a carga de 28 toneladas de carne foram encaminhados para o plantão para registro da ocorrência. Representantes da empresa estão no local.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo