NESTA SEXTA-FEIRA (11/10) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1- AV. COMENDADOR ALFREDO MAFFEI, OPOSTO AO N° 4001 SENTIDO CENTRO/BAIRRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2- AV MORUMBI, PRÓXIMO AO N° 1416 CENTRO/BAIRRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3- AV. GETÚLIO VARGAS, PRÓXIMO AO GINÁSIO MILTON OLAIO BAIRRO/CENTRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

 

 

A Policia Militar, Guarda Municipal e Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano realizaram na noite desta sexta-feira ( 20) e madrugada de Sábado ( 21) uma operação  noturna para coibir barulho de escapamentos de motos, fiscalização em boates e no combate a prostituição na região da Getúlio Vargas

Os policiais militares realizaram dezenas de abordagens e revistas em pessoas para verificar a situação criminal, uso de drogas e armas, além de realizar uma operação bloqueio na região do Cidade Jardim com o uso do decibelímetro para verificar os escapamentos de motos.

Já os fiscais da Secretaria de Habitação verificaram documentos como Alvará de Licença, Bombeiros, Licença da Vigilância Sanitária e o cumprimento dos horários de funcionamento estipulados na legislação vigente.

Uma boate localizada na  região da Getúlio Vargas foi interditado por não possuir o Alvará de Licença para seu devido funcionamento.

A operação na região da Avenida Getulio Vargas foi necessária pois havia denúncias de  vendas de entorpecentes, possíveis brigas e demais crimes entre as pessoas que fazem prostituição na região.

O Secretário de Segurança Pública Samir Antônio Gardini disse à reportagem que as fiscalizações em conjunto com a Atividade da Policia Militar fazem parte do planejamento do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M) e  que as abordagens realizadas em locais de prostituição são necessárias para coibir “ em tese” crimes no local, como já ocorrido com a morte de um travesti recentemente na cidade.

 O Diretor de Fiscalização Rodolfo Tiberio Penela informou há necessidade de fiscalizar locais de grande concentração de público que não estão adequados as condições de segurança e não possuem o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.

O resultado da operação foi o seguinte:

40 pessoas abordadas

10 motos vistoriadas

01 boate interditada

06 bares vistoriados

01 igreja vistoriada

 



Comentário(s) 

0
cesar | 23 Setembro 2019
Parabéns, mas deveriam também fazer operação contra o tráfico, pois em quase todas esquinas tem alguém vendendo; dica para o Rodolfo, fiscalizar as praças que estão virando lanchonetes e pq de diversão, com energia, local , alvará, tudo sem pagar e ninguém fiscaliza.