NESTA SEGUNDA-FEIRA (17/02/2020) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - RUA JOSÉ BONIFÁCIO X RUA 1º DE MAIO (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

 

Muitos de nós ouvimos dos pais que a educação começa em casa. Desta forma, para os mais antigos, a orelha esquentava quando a língua ficava fora de controle. ⁃Sua mãe não lhe deu educação, menino? Como sobrava para a mãe era evidente que não ficaria barato.
Desde antes do início do governo sabíamos que o Presidente Jair Bolsonaro não tem no discurso seu ponto forte.  Em que pese sua fala torta e rudimentar foi exatamente essa característica que muito colaborou para sua eleição. Bolsonaro, o sincero. 
 
Assim como Lula fala a língua de gente humilde, Bolsonaro tem o mesmo mérito. Muitas vezes o presidente ofende e exala preconceitos e superficialidades. Mas esse é Bolsonaro. Antes de eleito não estava embrulhado em papel pardo.
 
O que não se esperava é que um ministro que estudou em Chicago fosse tão ruim de comunicação. 
É o caso de Paulo Guedes quem em quinze dias conseguiu ofender todos os servidores chamando-os de parasitas, e todas as empregadas domésticas com a notória tese fantasiosa das viagens para a Disney. Que seja preconceituoso e arrogante na vida privada é aceitável. Mas que se sinta no direito de  utilizar um cargo público extremamente importante e eivado de poder para proferir sua visão de mundo é inaceitável. 
 
Mais que provado que escola não dá “verniz” para ninguém. Uma pessoa pode até estudar em Oxford, Cambridge ou Harvard, mas não é isso que lhe fará uma pessoa mais humana, educada e empática. Por outro lado,  duas boas medidas sugiram em Brasília nesta semana.
 
Uma delas é o projeto de lei 304/2017, do senador Ciro Nogueira (PP-PI) que foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). 
 
O PL determina que a partir de 1º de janeiro de 2030, a venda de veículos novos movidos a combustíveis fósseis será proibida no Brasil.
 
Outra medida é o Decreto 10.240/20 que regulamenta parte da Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, e complementa o Decreto nº 9.177, de 23 de outubro de 2017, para implementação de sistema de logística reversa de produtos eletroeletrônicos e componentes de uso doméstico.
 
São boas medidas ambientais.
 
Porém, Bolsonaro preferiu xingar o Greenpeace e Paulo Guedes falar de improviso sobre as empregadas domésticas.
 
Sobre Cassio Faeddo: Advogado. Mestre em Direitos Fundamentais. MBA em Relações Internacionais - FGV SP


Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo