NESTA SEGUNDA-FEIRA (17/02/2020) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - RUA JOSÉ BONIFÁCIO X RUA 1º DE MAIO (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

 

Apesar da pressão da Ponte Preta no segundo tempo, o Palmeiras conseguiu sair vitorioso, por 1 a 0, em sua visita ao Estádio Moisés Lucarelli, neste sábado. O gol do triunfo saiu dos pés de Willian, na partida válida pela quinta rodada do Paulistão Sicredi 2020.

Esta foi a terceira vitória do Palmeiras, que agora tem dez pontos na liderança provisória do Grupo B. Santo André, com nove pontos, e Novorizontino, com oito, ainda jogam nesta rodada. Já a Ponte Preta segue na segunda colocação do Grupo A com seis pontos, mas deu a chance para que o Santos abra quatro ponto de vantagem na ponta.

O Palmeiras entrou em campo com a missão de se reabilitar da derrota para o Red Bull Bragantino, por 2 a 1, na rodada passada. O técnico Vanderlei Luxemburgo, por isso mesmo, deixou seu time mais adiantado para evitar a marcação da Ponte Preta na saída de bola.

Aos três minutos, o zagueiro Henrique Trevisan aliviou na pequena área do time campineiro, um cruzamento que poderia resultar em gol. Mas o jogo só ganhou emoções mais tarde. A Ponte Preta queria surpreender nos contra-ataques, mas sofria para marcar o visitante.

Aos 28 minutos, Lucas Lima quase abriu o placar para os palmeirenses, quando pegou de perna esquerda a ajeitada de Dudu. O goleiro Ygor Vinhas aliviou com o pé. A Ponte Preta respondeu aos 32 minutos, quando o meia João Paulo pegou um rebote na frente da área e chutou forte. A bola tirou tinta da trave, inclusive, tocando na rede pelo lado de fora.

Nesta altura, porém, o Palmeiras era superior e fez seu gol aos 33 minutos. Após roubada de Patrick de Paula, a bola ficou com Luiz Adriano que enfiou a bola para Willian. Já dentro da área ele bateu cruzado para fazer 1 a 0.

A Ponte Preta ainda teve uma chance de ouro, quando Roger cabeceou na pequena área, mas desviou muito e a bola saiu do lado da trave.

Atrás do placar, a Ponte Preta saiu mais para o ataque e chegou com perigo aos 11 minutos, com finalização forte de Bruno Reis. Minutos depois, João Paulo quase empatou de cabeça, mas Weverton fez grande defesa. No rebote, Saraiva mandou no travessão.

Melhor no jogo, a Ponte Preta seguiu no ataque, exercendo pressão. Aos 23, Dawhan pegou sobra na marca do pênalti, dominou com o peito, mas o chute saiu prensado com o marcador. O Palmeiras só conseguiu responder aos 38, em rápido contra-ataque que a defesa cortou na hora certa.

A partir daí, o time alviverde tentou valorizar a posse de bola, mas a Ponte Preta ainda criou outra ótima chance, com João Paulo saindo na cara do gol, mas parando no goleiro Weverton. Antes do apito final, ainda deu tempo para João Paulo, da Ponte Preta, e Dudu, do Palmeiras, serem expulsos.

O Palmeiras volta a campo pela sexta rodada no próximo domingo (16), às 16h, diante do Mirassol, no Allianz Parque. No dia seguinte (17), às 20h, a Ponte Preta visita o Ituano no estádio Dr. Novelli Júnior.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo