NESTA QUARTA-FEIRA (17) RADARES MÓVEIS ESTARÃO NAS SEGUINTES VIAS:

RADAR 1 – RUA LOURENÇO INNOCENTINI (BAIRRO/CENTRO) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 – RUA LOURENÇO INNOCENTINI (CENTRO/BAIRRO) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3 – RUA DR. MARINO DA COSTA TERRA (CENTRO/BAIRRO) – VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

 

A Fundação Pró-Memória participou em setembro, da Jornada do Patrimônio Paulista 2018. O evento, realizado pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, por meio da Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico (UPPH), tem como objetivo valorizar a história paulista, aproximar o público de patrimônios históricos e culturais e valorizar o potencial turístico, por meio de visitas guiadas a patrimônios edificados e roteiro de passeios e atividades pela cidade.

Em São Carlos, estudantes do curso de arquitetura visitaram as Fazendas Históricas: Conde do Pinhal e Santa Maria com a Fundação Pró-Memória. “É um projeto para chamar a atenção da população para o patrimônio, mostrar para essa população que o patrimônio existe, deve ser preservado e divulgado. Convidamos esse público, pois eles estão em formação e serão fontes de educação patrimonial no futuro”, afirmou Claudia Danella, diretora de Departamento de Patrimônio Cultural, da Fundação Pró-Memória.

“Arquitetura é um curso generalista, então nós precisamos trazer o máximo de conhecimento e informações para os alunos, que depois vão escolher em que área atuar. Aqui, na Fazenda Conde do Pinhal temos mais do que patrimônio. Temos paisagismo, história, desenho de mobiliário, vários elementos que eles podem entrar em contato”, contou a arquiteta e professora Adriana Freyberger.

Para a estudante Beatriz Santos, a visita foi uma experiência interessante para quem está na área de arquitetura. “Acho muito importante à questão histórica, a gente aprende de onde veio e sabe para onde vai. Mas o que mais me chama a atenção é acompanhar toda a história, desde o início, quando a tecnologia era totalmente diferente. Acho muito interessante saber como a tecnologia foi influenciando os modelos de construção”, disse ela.

A Fazenda do Pinhal está localizada em terras da antiga Sesmaria do Pinhal. É um importante testemunho das mudanças da arquitetura rural paulista ao longo dos séculos XIX e XX. Hoje, a Fazenda é administrada pela Associação Pró Casa do Pinhal, fundada em 1990, com o objetivo de dar suporte à conservação e preservação do local, além de promover a divulgação do acervo patrimonial, histórico, paisagístico e natural.

Considerada patrimônio histórico e cultural, tombada nas instâncias federal, estadual e municipal, a Fazenda do Pinhal realiza atividades educativas, pesquisas, preservação, restauração e catalogação. “Para nós, que fazemos parte da ação educativa e trabalhamos como educadores aqui na Fazenda, integrar a Jornada do Patrimônio é muito importante, pois ampliamos as discussões sobre patrimônio e as questões relativas à preservação”, afirmou o educador da Casa do Pinhal, Arthur Dias de Souza.



Que leu esta matéria, também leu...

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo

Fóvea
Sistema Organização Contabil