NESTA TERÇA-FEIRA (20/08) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - Avenida Trabalhador SÃO-carlense (bairro/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - Rua Joaquim Rodrigues Bravo (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - Avenida Bruno Ruggiero Filho (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

A Fundação Pró-Memória de São Carlos iniciou a campanha “A presença japonesa em São Carlos”, que visa estimular a doação para a Fundação de documentos, registros fotográficos, objetos de decoração, utensílios domésticos, brinquedos, peças de vestuário, livros e diários.


A campanha integra uma etapa do projeto “Valorizar a Cultura Nipo-Brasileira na Cidade, na sua História e Tradição”, em execução desde 2010.


Todos os materiais recebidos serão analisados, e os que forem incorporados ao acervo serão devidamente higienizados e armazenados corretamente. Já as fotografias e documentos pessoais serão digitalizados e devolvidos ao responsável.


Segundo a diretora-presidente da Fundação Pró-Memória, Ana Lúcia Cerávolo, é necessário o auxílio das pessoas na doação de documentos e objetos para que seja contada a história da comunidade japonesa em São Carlos.


Todo material recebido será utilizado na montagem de uma exposição que seja capaz de revelar as artes, as tradições e as contribuições do povo japonês à cultura brasileira.


“Essa exposição irá proporcionar às futuras gerações o conhecimento da participação dos japoneses no processo de construção de nossa cidade, onde reunirá as lembranças do Japão, dos familiares que ficaram por lá, das viagens até o Brasil, dos primeiros anos no país, cartas, fotografias, que contarão a história dessas famílias no Brasil.


Após a finalização do projeto todo o acervo constituirá um fundo dedicado às famílias japonesas que ficará disponível para consulta no Arquivo Público e Histórico da cidade sob responsabilidade da Fundação Pró-Memória de São Carlos”, explica Ana.Para realizar a doação, os interessados devem comparecer na Fundação Pró-Memória (Praça Antônio Prado s/n), de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h.


Mais informações podem ser obtidas através do telefone (16) 3373-2709. 


Sobre o Projeto - Em 2010, o projeto “Valorizar a Cultura Nipo-Brasileira na Cidade, sua História e Tradição”, proposto pela Fundação Pró-Memória de São Carlos, foi contemplado com recursos do Ministério da Justiça por meio da Secretaria do Direito e Econômico e Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos.


Atualmente, o projeto está em execução e seu término está previsto para novembro de 2011.O projeto pretende valorizar a cultura nipo-brasileira na cidade, sua história e suas tradições, estimulando a iniciativa de rearticulação da comunidade que está em curso, desde 2005.


Nesse sentido, a recuperação da memória e da história da comunidade japonesa de São Carlos amplia o conhecimento e intensifica o interesse por este grupo étnico, auxiliando-o em sua organização e na divulgação de sua cultura e história para todos os são-carlenses.


Da mesma forma, o desenvolvimento do projeto intensifica a articulação da comunidade nipo-brasileira local, estimulando seu reconhecimento como agente da história, ressaltando suas contribuições para a cultura, economia, sociedade e ciências em São Carlos.


Essa iniciativa atrai o interesse de outras etnias na recuperação de suas heranças culturais e de sua participação na formação do município, permitindo que a população estabeleça uma atitude mais construtiva em relação à sua própria história.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo