NESTA QUINTA-FEIRA (14/12) RADARES MÓVEIS ESTARÃO NAS SEGUINTES VIAS: 

RADAR 1 – RUA JOSÉ BONIFÁCIO X RUA 1º DE MAIO (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 – RUA JOSÉ BONIFÁCIO X RUA 1º DE MAIO (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H;  

RADAR 3 – RUA JOAQUIM RODRIGUES BRAVO (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H;

Foi realizado no último domingo (06), na cidade de Maldonado/Uruguai, o 11º Torneo Internacional de Karate – Copa Escuela Shotokan Maldonado, Open internacional que faz parte do calendário oficial de CBK e que conta pontos para o ranking nacional na categoria sênior (principal).

A atleta sãocarlense, da Academia Wada, Gabrielle Sepe, esteve presente na competição e conquistou o vice-campeonato em sua categoria.

O open contou com a presença de vários atletas da seleção brasileira, assim como atletas da seleção uruguaia, argentina, mexicana, chilena, o que engrandeceu o evento.

Gabi já havia, em 2015, participado do torneio, e naquela ocasião terminou na 3ª colocação. Desta vez volta com o vice-campeonato e se diz satisfeita com o resultado “ É muito bom voltar de um torneio internacional com um resultado favorável. Fui para trazer o ouro, porém não consegui na final superar minha adversária. Mas fiquei contente com o resultado e com meu desempenho”

Gabi está com a agenda lotada esse mês. Viaja na próxima sexta feira (11) para a cidade de Santa Maria/RS, onde no sábado (12) disputa  o Dores Open Internacional de Karate, evento que contará novamente com atletas da seleção brasileira e uruguaia. No dia 19 (sábado) se apresenta aos técnicos da seleção paulista em São Paulo/SP, para participar de mais um treinamento do Projeto Olímpico da FPK . Já no final do mês viaja para São Luiz/MA para disputar a Copa Budo Kan de Karate, open do calendário da CBK.

“ Está sendo um ano de bastante treinamento, com competições seguidas, mas isso vai me dando a bagagem necessária para que eu possa conquistar meus objetivos. Competir em alto nível é muito sacrificante, mas também muito compensador. Você sempre tem que tentar superar seus limites, e isso te da força para sempre buscar algo mais.” finalizou a atleta.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo