Rua Lourenço Innocentini
(sentido Centro/Bairro)
50 km/h
Rua Lourenço Innocentini
(sentido Bairro/Centro)
50 km/h
Rua Padre Teixeira
(sentido Centro/Bairro)
50 km/h

A privatização do SAAE vai voltar com toda a carga na Câmara de São Carlos. A revisão da Lei Orgânica traz alterações no artigo 128, que proíbe a cessão dos serviços públicos à iniciativa privada. O argumento utilizado é que determinar a não privatização do serviço de distribuição de água e coleta de esgoto é inconstitucional. As mudanças na Lei Orgânica vão ser votadas, isso não resta dúvida. Só o servidor para barrar a privatização.

Bastidores

A reunião de acordo de pauta da sessão de ontem extrapolou os horários costumeiros, entre 30 e 40 minutos. O encontro durou mais de uma hora. É que os vereadores da oposição fizeram pressão para não votar a revisão da Lei Orgânica do Município e deu certo.

Rodinha

Chamou a atenção algumas rodinhas de vereadores da situação nos corredores do Legislativo. Havia muito burburinho e vereador deixando claro que queria a votação na sessão de ontem.

Presença

Os servidores do SAAE estavam presentes à sessão logo após serem informados da presença do projeto na mesa de Marquinho Amaral. Ao perceber que o clima não era amistoso, Marquinho disse que não conhecia o teor do projeto apresentado pelo vereador Edson Fermiano (PR) e que o mesmo passaria pelo crivo da Conam e do Cepam, órgãos de consultoria da Câmara.

Cenas

Também chamou a atenção um certo nervosismo que ecoava da sala da diretoria administrativa da Câmara.

Pressão do palácio

O pessoal do Paço, na tarde de terça-feira, fez uma pressão danada para votar a revisão da Lei Orgânica, segundo informações. A coluna vai descobrir outros detalhes dessa negociação e volta ao assunto na sexta-feira.

Motivos?

Se Sérgio Pepino diz que os vazamentos estão controlados e que o SAAE dá lucro, então porque entregar a autarquia à iniciativa privada? Quais os motivos e quantos são os motivos para voltar ao assunto? 10, 20, ou 30 milhões de motivos existem por trás do tema?

Uniformes

Uma nova polêmica surgiu na segunda-feira. Misteriosamente, surgiram mais 8 mil uniformes em repartições da Prefeitura, em especial o Fundo Social de Solidariedade. Todo mundo fez o seguinte questionamento: como ninguém percebeu isso antes, afinal de contas o Fundo Social de Solidariedade, comandado pela primeira-dama Alice Altomani, aparenta ser bem ativo? No entanto, há uma  outra polêmica por trás disso que precisa ser desnudada.

Vejamos

Sábado, o prefeito Paulo Altomani visitou a Baixada do Mercado. Era véspera do Dia das Mães. No mesmo dia, um grupo de militantes do PT distribuía o jornalzinho do partido, que falava mal da administração.

Entrega

Um militante, então, resolveu entregar um jornalzinho para o prefeito que, ao invés, de aceitar o "mimo" democraticamente, soltou os cachorros pra cima do militante e um brucutu que estava com o nosso alcaide tratou de terminar o serviço espantando o pobre coitado.

Depois...

Curiosamente, na segunda-feira, junta-se o grupo de Altomani – Júlio Soldado, Maurício Ortega e Ditinho Matheus, convoca-se a imprensa e encontra-se uma montanha de uniformes.

Santa ingenuidade...

Agora, concordamos com o que todo mundo diz. Como, em quase dois anos de administração, ninguém teve a curiosidade de abrir as caixas que estavam no Fundo Social de Solidariedade? E se nas caixas existissem dinamites, tabletes de entorpecentes, material radioativo ou seja lá  o que for? Por que só agora essa polêmica?

Mais perguntas

Será que estão usando este site e outros órgãos de comunicação para incriminar alguém? Será que estão armando uma arapuca para o vereador Roselei?  Ou será que estão criando situações para incriminar o parlamentar petista e calar a boca do mesmo? Vamos aguardar os próximos passos dessa história.

Educação

Alfredo Colenci Júnior, secretário de Planejamento, agora é secretário interino de Educação. Dizem que ele esquenta a cadeira para uma nova secretária, talvez diretora aposentada de escola estadual. Um dos nomes que se ventilou nos bastidores foi o da ex-vereadora Diana Cury, mas ao que parece não vingou. Outro nome é o de Pedro Carlos Pepe (do SESI), ele foi nomeado na terça-feira (13) para o cargo de Diretor do Departamento Administrativo e Financeiro da Secretaria de Educação. Vamos aguardar...

Exigências

O prefeito Paulo Altomani, nos conta uma fonte da Prefeitura, não quer nomes ligados à Rede Municipal de Ensino. Uma lista com vários nomes foi apresentada, mas nenhum deles foi aceito pelo prefeito. E a promessa de campanha que o secretário seria escolhido pelos educadores ?????

Por hoje é só

Quem trabalha muito, erra muito. Quem trabalha pouco, erra pouco. Quem não trabalha não erra. E quem não erra é promovido. Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo