NESTA QUARTA-FEIRA (16/01/19) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO NAS SEGUINTES VIAS: 

RADAR 1 –- Av. Henrique Gregori (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - Av. Henrique Gregori (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - Rua José Bonifácio x Rua 1º de Maio sentido (CENTRO/BAIRRO) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 kM/H.

 

 

 

 

A Fundação Pró-Memória de São Carlos e o Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Ambiental de São Carlos (COMDEPHAASC), vêm trazer a público a ocorrência de destruição de imóvel que fazia parte do patrimônio histórico da cidade de São Carlos.

Entre os dias 25 e 26 de janeiro, contrário à Lei e sem autorização, quer da Fundação Pró-Memória, quer Judicial, o imóvel situado na Rua Nove de Julho, 1206, Centro, que faz parte da Poligonal Histórica, área delimitada pela Lei nº 13.864/06 que inclui bens imóveis de interesse histórico da cidade, foi alvo de demolição total.

É fato que, anterior ao ato praticado, foi protocolado nessa Fundação requerimento apontando as diretrizes construtivas do referido imóvel, onde o proprietário solicita a demolição do imóvel. Tal solicitação foi negada pela Fundação Pró-Memória.

Diante da insistência do proprietário, a questão foi submetida ao COMDEPHAASC no mês de abril de 2013 e, conforme vistoria levada a efeito, não foram encontrados problemas estruturais e não foi apresentado risco na utilização da edificação pelos usuários. Em nova reunião do Conselho, realizada no mês de maio, o assunto fora colocado em votação, e por unanimidade decidido pela não demolição.

O proprietário descumpriu, assim, a determinação do CONDEPHAASC e demoliu o imóvel em questão.

Frente a este ato de irresponsabilidade, impondo prejuízo material e imaterial ao patrimônio Histórico, Artístico e Ambiental do Município de São Carlos, e visando prevenir e inibir a repetição desse lamentável episódio, a Fundação Pró-Memória de São Carlos, a quem compete a defesa do patrimônio histórico, artístico e ambiental de São Carlos por força das disposições da Lei acima citada em seu art. 2º, inc. I, torna público que, além das penalidades previstas na lei de regência, já comunicou o fato à autoridade Policial, bem como representou o infrator ao Órgão do Ministério Público, com vistas à aplicação das sanções cabíveis.

Por fim, vale lembrar que a população sãocarlense tem, não apenas o direito, mas acima de tudo, o dever de denunciar qualquer ato de depredação ou demolição contra os bens Históricos do Município. Nesse sentido é que pedimos a todos os munícipes, denunciar quaisquer práticas de ofensas ao patrimônio histórico, artístico e ambiental de nossa cidade, pelo telefone (16) 3373.2700.

Fundação Pró-Memória de São Carlos

Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Ambiental de São Carlos (COMDEPHAASC)



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo