Rua Lourenço Innocentini
(sentido Centro/Bairro)
50 km/h
Rua Lourenço Innocentini
(sentido Bairro/Centro)
50 km/h
Rua Padre Teixeira
(sentido Centro/Bairro)
50 km/h

Cheira mal, muito mal essa história da licitação para a compra dos uniformes escolares. O vereador Roselei Françoso, um dos melhores, se não o melhor, vereador dessa gestão, escancarou uma licitação que tem traços de fraude. Hoje, a Prefeitura vai justificar a história para a imprensa, virão, sem dúvida, com contos da carochinha. Mas mexeram tanto essa história que qualquer coisa que contarem, o cheiro ruim permanecerá no ar.

Contradições

O governo Paulo Altomani prima pelas contradições. Em nota à imprensa, tentaram amenizar o valor absurdo de R$ 9,5 milhões para a compra de uniformes. Tentaram dizer que eram compras para dois anos.

Logo após

Disseram que o governo Barba gastou R$ 2,3 milhões para a compra de uniformes. O vereador Roselei provou que foram gastos R$ 743 mil em 2011 e R$ 166 mil no ano seguinte. Independente se o governo Paulo Altomani vai comprar mais itens que o governo Barba, R$ 9,5 milhões são injustificáveis.

Detalhe

Outro detalhe que chama bastante a atenção é que a licitação partiu da Secretaria de Planejamento e Gestão. Como assim? A Secretaria de Educação passou ao largo dessa licitação!

300%

Outra informação dá conta que um dos itens da licitação tem uma diferença de 311. ISSO MESMO: 311% em relação às comparações contra outras licitações, do mesmo material, comprado por outras Prefeituras. Um descalabro!

Perguntas e respostas

Num processo licitatório sério é possível realizar várias cotações, de várias empresas, num mesmo dia, sem que o processo seja carregado de vícios? Sabe qual a justificativa que vão usar para encobrir a suposta irregularidade? Vão dizer que, apesar do exagerado valor, não iam gastar os R$ 9,5 milhões. Esse dinheiro ficaria como um crédito. Assim que a Prefeitura necessitasse de uniforme, abateria desse valor. Pura bobagem! E tem gente que vai acreditar, escuta só.

Verdades

Marcelinho Santa Cruz lavou a alma em um informe publicitário publicado em um jornal impresso de São Carlos. Chamou o prefeito Altomani de coronel e arrogante. Os mesmos elogios foram direcionados a Júlio Soldado.

Mais

Santa Cruz disse aquilo que todo mundo sabia. Que o Celso Higashi toma as decisões e não consulta o povo. E disse aquilo que alertamos na coluna. O povo do Tangará detestou as mudanças, que por mera e simples coincidência, beneficiou uma loja de madames da madame.

Não acabou

Santa Cruz disse que se o governo não mudar, vai afundar! Nenhuma novidade, né Santa Cruz!

Por que?

Por que o vereador Freire defende tanto o Higashi se antes ele era o primeiro a criticar? Não entendo a direção que as posições políticas do vereador tomam. Será que tem a ver com alguma direção de trânsito, de carro... tipo volante?

Mudanças

Dizem que o Celso Higashi está na berlinda e deve "empirulitar" na reforma política tucana. Maurício Olbrick, ex- engenheiro de tráfego da Athenas Paulista, é cotado a assumir esse posto.

Mais mudanças

Dizem também que Sérgio Pepino deve sair do SAAE. Para o seu cargo são cotados André Fiorentino e pasme senhoras e senhores: Eduardo Cotrim!

Azia

O colunista foi a uma farmácia da Sete de Setembro comprar analgésico quando se deparou com um abutre nojento da política são-carlense conversando com o ex-prefeito de Ibaté, Zé Parella. Tive de voltar para a farmácia comprar um Eno para passar a azia. Não pelo Zé Parella, mas pelo asqueroso da política de São Carlos que, com certeza, foi pedir carguinhos em Ibaté.

Uia!

Nomearam uma moça estilo panicat na cultura. Boa sorte a ela, se bem que a moça é mais conhecida por participar em raves do que no cenário cultural da cidade. Vai bem!

Não só críticas

A sessão da Câmara Municipal foi muito boa na nossa modesta opinião, os vereadores aprovaram dois projetos de grande interesse para o setor da Educação, a Lei do Piso e o Plano da Educação. Seria muito bom se todas as sessões fossem como a da última terça-feira.

Não só criticas II

Mas é claro que teve as bolas foras, como o "tê-lo ela" do vereador Dé Alvin (SDD) e o projeto "Minha Casa Colorida" do vereador Eduardo "Toy" . É cada uma que é pra "cabar" Goiás.

E a passagem começou a ruir

Reportagem exibida essa semana aqui no SCDN, "Travessia entregue em agosto já apresenta rachaduras nas bases", mostra de que forma as coisas estão sendo realizadas aqui na cidade. É vergonhoso para uma prefeitura comandada por um engenheiro (e maestro nas horas permitidas), entregar uma obra, fazer festa e blá, blá, blá em cima dela e depois em menos de quatro meses, a mesma apresentar problemas como as que foram detectadas nesta passagem.

Retratação

Luciano Arantes, secretário de Comunicação, não concordou com os tópicos publicados aqui na coluna da quarta-feira que trataram sobre a exoneração de Alberto Santos e da transferência da servidora Glorinha Saratt. Disse que não tinha nada a ver com tais mudanças.

Retratação II

Quanto ao cafezinho, onde citamos que ele só ficava no gabinete do prefeito servindo esse precioso líquido, fomos informados que existem copeiras no quinto andar para tal serviço. Feito o registro Big Lu.

Retratação III

Ocorre que os dois colegas citados compartilharam dos tópicos em suas respectivas páginas no Facebook, um deles até encontramos no Calçadão e nos cumprimentou pelos tópicos dando a entender que não "escrevemos bobagens ou inverdades".

Boa sexta-feira

Eu não ligo para Dinheiro. Ele não tem telefone. Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo