NESTA SEXTA-FEIRA (18/09) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - AVENIDA TRABALHADOR SÃO-CARLENSE (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - AVENIDA JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

Amparado pelo art. 24, do Código de Trânsito Brasileiro, a Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), de São Carlos, vem adotando medidas de gerenciamento da mobilidade para melhoria das condições de operação de tráfego na cidade.

Estas medidas incluem: melhoria na sinalização de trânsito (substituição e instalação de novas placas, pintura de solo), alterações do sentido de tráfego nas vias, implantação de vias sem impedimento de cruzamento em interseções viárias, implantação de rotatórias, instalação de semáforos e gerenciamento do espaço nas vias públicas.

No tocante ao gerenciamento do espaço em vias públicas, as análises conduzidas por técnicos da SMTT, indicam que várias vias do sistema de São Carlos necessitam de aumento da capacidade para comportar a contínua ampliação da demanda de veículos. Hoje a frota da cidade já é de mais de 150 mil veículos emplacados.

Uma das medidas para aumento da capacidade das vias urbanas é a mudança de mão de direção, transformando vias de mão dupla em sentido único, com a possibilidade de expansão de estacionamento de um dos lados da via, para ambos os lados. O diretor de Trânsito, Mateus Araújo, explicou que essa operação, realizada, recentemente, na Rua Teotônio Vilela, no Jardim Tangará, permite o aumento da capacidade ofertada e redução dos conflitos nas interseções em nível, diminuindo a propensão de acidentes.

Ele disse ainda que "em termos de Engenharia de Tráfego, a implantação de sentido único em vias que eram de duplo sentido tem, proporciona custo econômico baixo e alta eficiência, com diminuição nos congestionamentos nas horas de maior movimento (horário de pico) e redução do tempo de viagem".

O secretário Celso Higashi, afirmou que a SMTT esta ciente que algumas modificações provocam alterações na vida dos moradores da região afetada, entretanto, ressalta que a dinâmica atual da cidade direciona para as medidas que vem sendo praticadas. "Todos os fatores são analisados, medidos e pesados, para que a decisão gere o maior benefício para a cidade e a sociedade", afirmou Higashi.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo