NESTA SEXTA-FEIRA (25/09) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - RUA MIGUEL PETRONI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 - AVENIDA JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

 

 

A Comissão Municipal de Práticas Integrativas e Complementares e da Educação Popular em Saúde (COMPICS & EPS), ligada a Secretaria de Saúde de São Carlos, lançou no início do mês o informativo “O compromisso com a saúde em São Carlos: a importância das Práticas Integrativas e Complementares (PICS) e da Educação Popular em Saúde (EPS)”. O documento apresenta uma série de informações para a comunidade sobre as PICS e EPS no Sistema Único de Saúde (SUS).

“Reunimos informações sobre as PICS e EPS, detalhando alguns aspectos referentes a São Carlos, com o objetivo de informar a comunidade são-carlense o que são, de que forma as ações se integram ao SUS e como estamos em São Carlos em relação à implementação dessas duas políticas nacionais”, informou Maria Waldenez de Oliveira, professora sênior da UFSCar e integrante da Comissão Municipal.

Desde setembro de 2018, o Programa de PICS e EPS está regulamentado na cidade em Lei Municipal, sendo desenvolvido com o apoio da COMPICS & EPS, composta por representantes da sociedade civil, de instituições de ensino superior ou ensino profissional em saúde, de terapeutas de práticas integrativas, do terceiro setor e da rede municipal de saúde.

A Educação Popular em Saúde (EPS) é uma prática voltada para o trabalho do profissional de saúde que busca a valorização dos conhecimentos populares, das expressões culturais locais, da participação popular e ações coletivas.

Já as Práticas Integrativas e Complementares colaboram na promoção do cuidado, na prevenção de doenças e agravos, e na redução de sintomas físicos e mentais de forma complementar ao tratamento convencional. A Política Nacional de PICS prevê a possibilidade de oferta pelo SUS, de forma integral e gratuita, de 29 PICS à população.

“Em contexto de pandemia de COVID-19 as PICs se mostram importantes ferramentas para cuidar de profissionais de saúde e da população em geral. Assim como a EPS, no que se refere à organização de ações junto às comunidades, potencializando o trabalho na Atenção Básica”, explica Elisangela Gomes Barbosa dos Reis, enfermeira da Rede de Atenção Básica de Saúde e integrante da Comissão Municipal.

O informativo “Compromisso com a saúde em São Carlos: a importância das Práticas Integrativas e Complementares e da Educação Popular em Saúde” pode ser consultada no link (https:// bit.ly/apresentação_picseps).



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo