NA TERÇA-FEIRA (14/07) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 – AVENIDA GETÚLIO VARGAS (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - AVENIDA DRº HEITOR JOSÉ REALLI (BAIRRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 – RUA DRº MARINO DA COSTA TERRA (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

Devido à pandemia do novo Coronavírus, a UFSCar suspendeu as atividades acadêmicas presenciais no dia 14 de março, mas continuou a atuar de forma predominantemente remota. As atividades presenciais continuaram apenas nos serviços essenciais, seguindo as orientações do Comitê de Controle e Cuidados em Relação à Covid-19 da UFSCar. 

O evento virtual denominado "Marcha pela Ciência e pela Vida: UFSCar em Ação no Combate à COVID-19" foi realizado no mês de maio para reportar as ações da Universidade em resposta à COVID-19. Foram cerca de 60 mini palestras mostrando ações da UFSCar nas áreas de saúde, educação e inclusão. Também foram apresentadas ações da UFSCar para adaptação de suas rotinas de trabalho e a trajetória de sua atuação na linha de frente contra a COVID-19. "Nesse momento da pandemia, a comunidade UFSCar decidiu apoiar a sociedade. Buscamos caminhos e soluções para o enfrentamento da COVID-19. Este evento trouxe uma amostra do que é a UFSCar", afirmou a Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann

A UFSCar respondeu de forma espontânea às necessidades da sociedade. "A sociedade gritou por socorro e a UFSCar respondeu prontamente. Em 2 meses, foram formalizados 88 projetos de extensão voltados ao enfretamento da COVID-19, com participação de todos os Centros Acadêmicos da Universidade", explicou o Pró-Reitor de Extensão, Roberto Ferrari Júnior. Os temas das iniciativas? Produção de protetores faciais; álcool 70%; testes para diagnóstico da COVID-19; projeto de respiradores e outros equipamentos hospitalares; cartilhas de orientação e apoio aos mais diversos grupos em isolamento social; aplicativos; apoio a empresas em dificuldades, dentre outros.

Como foi possível, para a UFSCar, passar a atuar de forma predominantemente remota? "Nos últimos 3 anos a UFSCar investiu em infraestrutura de hardware, software e melhoria da sua rede. A implantação do SEI (Sistema Eletrônico de Informação), o treinamento para uso do SEI a mais de 1.200 servidores docentes e técnico-administrativos e a digitalização de processos também foram fundamentais para a continuidade do trabalho durante a quarentena", afirmou Márcio Merino Fernandes, Pró-Reitor de Administração.  

Algumas ferramentas e serviços foram disponibilizados ou reforçados no início da quarentena, e a demanda aumentou fortemente. "Até o dia 26 de maio aconteceram quase 13 mil reuniões por meio do Google Meet, com cerca de 24 mil horas de encontros nesta plataforma. O Google Classroom, disponibilizado recentemente, já tem em torno de 300 salas criadas", contou o Secretário-Geral de Informática, Erick Lázaro Melo.

Uma das estratégias para dar dinamismo às atividades de ensino de graduação ao longo da pandemia foi a criação de um Período Letivo Suplementar com o oferecimento de disciplinas de modo remoto. O foco destas disciplinas ofertadas foram atividades de monografia, trabalhos de conclusão de curso (TCC) e seus respectivos projetos, além de ACIEPES - Atividades Curriculares de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão, que por sua característica extensionista viabilizam uma ação direta na sociedade. Foram oferecidas 75 disciplinas e 69 ACIEPES. Estas contam com o envolvimento de mais de 212 docentes e 7.941 estudantes de graduação da UFSCar, além de membros da comunidade externa. "O período letivo suplementar viabilizou as ofertas das ACIEPES e a formalização das atividades que já vinham ocorrendo. Inicialmente ofertamos cerca de 4 mil vagas, mas ao final nós tivemos quase 8 mil inscrições e aceitamos praticamente todos os inscritos", afirmou Cláudia Gentile, Pró-Reitora Adjunta de Graduação.

Para auxiliar professores e alunos no desafio de estudar em ambientes virtuais, a Secretaria Geral de Educação a Distância (SEaD) criou o INOVAEH (Espaço de Apoio ao Ensino Híbrido), que reúne materiais destinados aos docentes, estudantes e demais interessados. O objetivo é a capacitação de professores nas novas tecnologias para que possam utilizá-las em suas atividades. Para os estudantes, o apoio é quanto à organização dos estudos.

O Hospital Universitário (HU-UFSCar) destinou 44 leitos para pacientes suspeitos ou confirmados e abriu sua Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com 10 leitos destinado à COVID-19. Na Unidade Saúde-Escola - USE estão sendo realizados 8 projetos de extensão e 3 projetos de pesquisa relacionados à COVID-19. Tanto o HU quanto a USE passaram a utilizar o teleatendimento, o telemonitoramento e a teleorientação como formas de interação remota.

Os Restaurantes Universitários continuam a funcionar de modo adaptado, com foco no apoio aos estudantes que permanecem na Universidade. As bolsas de permanência estão sendo mantidas ao longo da quarentena. Além disso, a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE) reportou ações de acolhimento e orientação, mapeamento dos estudantes em vulnerabilidade, diagnóstico de necessidades, distribuição de máscaras e kits de limpeza para os apartamentos das moradias estudantis, suporte social, dentre outros serviços. 

Toda a movimentação da Comunidade UFSCar para enfrentar a COVID-19, ao longo dos primeiros 54 dias da quarentena, deu origem a 414 produtos de informação nos veículos de divulgação institucionais (Portal da UFSCar, InfoRede, Redes Sociais, dentre outros). O impacto das ações da UFSCar na imprensa foi marcante: 442 reportagens em 210 veículos de divulgação de todo o Brasil. O novo Coronavírus trouxe inúmeros desafios e a UFSCar, Universidade ativa, dinâmica e diversa, está se reinventando com o compromisso de melhorar a vida da comunidade, seja ela interna ou externa. "Mais do que nunca, a UFSCar está trabalhando e mostrando que é uma Universidade imprescindível para a sociedade", concluiu a Reitora Wanda Hoffmann

Para saber mais sobre as ações da UFSCar no combate e enfrentamento à COVID-19 acesse o Portal COVID-19 UFSCar.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo