NESTA SEXTA-FEIRA (18/09) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - AVENIDA TRABALHADOR SÃO-CARLENSE (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - AVENIDA JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

Um estudo que resultou na seleção dos melhores materiais refratários para revestimento de um equipamento de produção de alumínio acaba de ser premiado pela The Minerals, Metals and Materials Society (TMS), como reconhecimento de sua contribuição à solução de um problema prático pela aplicação do conhecimento científico. O trabalho - apresentado na Reunião Anual da TMS em 2019, em sessão da divisão de Metais Leves (Light Metals) - tem autoria de Mariana A. L. Braulio, graduada em Engenharia de Produção, mestre e doutora em Ciência e Engenharia de Materiais pela UFSCar, e Victor Carlos Pandolfelli, docente do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa) da UFSCar. Também assinam Austin J. Maxwell e Dean Whiteman, vinculados à empresa Alcoa na Austrália, e José R. Cunha, da Alumar, empresa instalada no Brasil também ligada à Alcoa.

Os materiais refratários usados como revestimento são componentes essenciais em uma unidade de produção de alumínio, já que falhas causadas pelo desgaste do material, e até mesmo manutenções programadas, resultam em interrupções no funcionamento dos equipamentos que podem chegar a mais de um mês e gastos da ordem de milhões de dólares. O trabalho premiado empreendeu justamente uma abordagem sistêmica para a seleção de materiais com melhores performances, que combinou dados da pesquisa no laboratório com estudos em escala real.

Este tipo de abordagem, que estabelece parcerias entre o conhecimento acadêmico e a realidade industrial, é o negócio da 4Cast - Technical Assistance and Consultancy on Refractories, start up criada por Braulio depois de trabalhar por cinco anos na Alcoa. Especializada em materiais cerâmicos para aplicações em altas temperaturas, após quatro anos de existência a empresa já atende os maiores produtores de alumínio no Brasil, dentre eles a própria Alcoa.

"É um empreendedorismo não de produto, mas de conhecimento, e este prêmio tem um sabor especial por ser o primeiro que o nosso grupo recebe, dentre tantos outros ao longo da nossa trajetória, para uma start up que nasceu das nossas atividades", avalia Pandolfelli, coordenador do projeto que articulou 4Cast, Alcoa e a UFSCar, por meio de sua Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FAI). "É uma boa propaganda para os novos alunos, de que esta é uma trajetória profissional possível e interessante", complementa.

O 2020 Light Metals Subject Award - Alumina/Bauxite será entregue em 24 de fevereiro, durante a 149ª Reunião Anual da TMS, que acontece em San Diego, Califórnia, Estados Unidos.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo