NESTA TERÇA-FEIRA (10/12) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 – RUA MIGUEL PETRONI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 – AVENIDA DR. HEITOR JOSÉ REALLI (BAIRRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 – AVENIDA COMENDADOR ALFREDO MAFFEI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

Uma iniciativa promovida pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP quer estimular jovens alunas da rede pública da cidade a optarem por carreiras na área de ciências exatas, com ênfase nas engenharias. O objetivo é reduzir a desigualdade de gênero que ainda é presente em cursos superiores nesse campo de atuação, majoritariamente masculino.

Batizada de “Elas na Engenharia”, a iniciativa terá duração de seis meses, período em que as jovens serão desafiadas a desenvolverem soluções tecnológicas que possam melhorar problemas da sociedade. Para ajudá-las na missão, especialistas e professoras da EESC darão aulas e orientações para que elas possam se aprofundar em três frentes de trabalho: computação, por meio do desenvolvimento de aplicativos; mecânica, com foco na elaboração de objetos em três dimensões; e eletrônica, área em que as participantes terão que criar um circuito eletrônico.

Além das aulas, as meninas podem explorar a infraestrutura e o ambiente da USP, utilizando laboratórios, participando de atividades extracurriculares, além de conversarem com mulheres que atuam e estudam na área de engenharia, facilitando o esclarecimento de dúvidas sobre os cursos e suas respectivas carreiras. Para participar do projeto foram selecionadas 30 alunas das escolas estaduais Dr. Álvaro Guião e Prof. José Juliano Neto, ambas de São Carlos.

O Projeto “Elas na Engenharia” nasceu de uma parceria entre professoras, funcionárias e pesquisadoras da EESC, sendo contemplado no 4º edital SANTANDER/USP/FUSP de Fomento às Iniciativas de Cultura e Extensão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP (PRCEU). Realizada pela EESC, a atividade conta com o apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Sistemas Autônomos Cooperativos (InSAC).

 Conheça no 

 produzido pela EESC algumas participantes do Projeto e confira os depoimentos de docentes que acompanham de perto a atuação das alunas.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo