NESTA TERÇA-FEIRA (18/02/2020) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - RUA MIGUEL PETRONI (RODOVIA/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - RUA MIGUEL PETRONI(CENTRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - RUA RUI BARBOSA(CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 40 KM/H.

 

O prefeito Airton Garcia assinou na manhã desta quinta-feira (19/9), o Decreto nº 386, de 17 de setembro de 2019, que nomeia os componentes do Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento da Política Municipal para a População em Situação de Rua. Com os membros nomeados, São Carlos dá início ao trabalho de elaboração de politicas públicas para os moradores em situação de rua.

O Comitê é vinculado à Secretaria de Cidadania e Assistência Social e é composto por representantes, titulares e suplentes, da sociedade civil e de órgãos públicos. “É uma política que extrapola a questão da assistência social e as ações devem ser em parceria com as mais diversas secretarias. A participação da sociedade leva a discussão para outros espaços e agrega todos os atores, trazendo experiências e a realidade dos próprios usuários dos serviços”, contou Glaziela Solfa Marques, secretária de Cidadania e Assistência Social.

O desenvolvimento de uma política pública e o monitoramento das ações permitem uma maior segurança nos trabalhos promovidos no município. “O assunto é bastante amplo e complexo. O Comitê vai permitir avanços e o detalhamento de estratégias na criação dessa política pública”, falou o prefeito Airton Garcia.

A próxima reunião do Comitê já acontece no dia 10 de outubro. “O principal fundamento do Comitê e mostrar que a política pública para pessoa em situação de rua está ligada a diversas políticas sociais: saúde, trabalho e renda, educação, segurança pública e assistência. Vamos iniciar as discussões e debates para a construção da política municipal”, informou Luciano Oliveira, diretor do Departamento de Proteção Social da Secretaria de Cidadania e Assistência Social. 

Morador em Situação de Rua Ações – A Secretaria de Cidadania e Assistência Social irá iniciar nos próximos meses, o Censo da População em Situação de Rua. Uma parceria entre a UFSCar e USP vai permitir a utilização de uma ferramenta para a realização do monitoramento dessa população. Com os dados, será possível entender e desenvolver ações mais efetivas para atender esse público.

Além disso, a reorganização dos serviços também vai ampliar o atendimento desse público. A Prefeitura está realizando a reforma da Casa de Passagem, o que irá garantir uma acolhida melhor das pessoas em situação de rua.  E a abordagem social está sendo intensificada para a busca ativa de pessoas em situação de rua na cidade.



Comentário(s) 

0
Hamas | 23 Setembro 2019
É serviço voluntário ou remunerado? afinal se for remunerado a boiada esta aumentando a cada dia , mas não mostram nenhum resultado.
+1
cesar | 20 Setembro 2019
Parabéns, demorou 3 anos para o Boné descobrir que temos moradores de rua, não precisamos de mais pessoas "mamando", precisa de ações efetivas, local, alimentação, encaminhamento, etc.