NESTA SEXTA-FEIRA (21/09) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO NAS SEGUINTES VIAS: 

RADAR 1 - RUA MANOEL JOSÉ SERPA (BAIRRO/CENTRO) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 40 KM/H; 

RADAR 2 – AV. JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 – RUA MIGUEL PETRONI (RODOVIA/CENTRO) – VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

 

No dia 26 de setembro a Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos-SP) será sede de uma discussão que vem preocupando produtores rurais, instituições ligadas ao agro e à saúde pública: o controle populacional da fauna exótica e fauna silvestre nativa superdominante. O enfoque será sobre as populações de capivaras, javalis e javaporcos. A confirmação recente de casos de febre maculosa no Estado de São Paulo é um alerta: a capivara é hospedeira do carrapato estrela, que pode transmitir a bactéria (Rickettsia rickettsii) causadora da doença.

Ana Carolina Chagas, presidente da comissão de estudos para controle populacional de capivaras na Fazenda Canchim, onde funciona a Embrapa, disse que o centro de pesquisa monitora anualmente os equinos da fazenda, que servem de sentinelas para a febre maculosa. Os exames são realizados em parceria com a USP (Universidade de São Paulo) e os resultados têm sido negativos.

“Mesmo assim existe o risco porque sabemos que as capivaras se deslocam e animais com carrapatos contaminados com R. rickettsii podem migrar para a fazenda”, afirmou. Além da preocupação com a febre maculosa, a pesquisadora alerta para os prejuízos que esses animais vêm causando nas lavouras, tanto na fazenda da Embrapa quanto em propriedades particulares. Além disso, bandos de javaporcos estão se disseminando por toda a região. São animais mais agressivos e também têm causado grandes prejuízos.

Segundo ela, a ideia do evento é reunir especialistas e atores importantes relacionados ao tema para fomentar uma discussão que gere informações para o manejo e controle. Foram convidados professores e pesquisadores que atuam na pesquisa sobre o tema e órgãos que regulam o abate, a proteção e o manejo.

“A capivara é uma espécie nativa e tem que ser protegida, mas ao mesmo tempo, essa é uma questão muito delicada e que precisa ser vista com realismo”, afirmou Ana Carolina.

PROGRAMAÇÃO

O evento será aberto às 8h no auditório Antonio Pereira de Novaes pelo chefe geral da Embrapa Pecuária Sudeste, Rui Machado. A própria Ana Carolina fará a primeira palestra, sobre as ações da comissão que ela preside e Marco Aurélio Bergamaschi, chefe administrativo do centro de pesquisa, guiará uma visita às áreas atingidas da fazenda.

Também participam os convidados Paulo Bezerra (NPC), Monicque Silva Pereira e Camila Abreu (SMA), Virgínia Santiago Silva, da Embrapa Suínos e Aves (Concórdia-SC), Guilherme Rocha (SMA).

Confira aqui a programação completa. Interessados em participar podem enviar e-mail para pecuaria-sudeste.eventos@embrapa.br informando nome e CPF. A entrada é gratuita. 

SERVIÇO:

Evento: Workshop Controle Populacional da Fauna Exótica e Fauna Silvestre Nativa Superdominante na Embrapa Pecuária Sudeste
Data: 26/09/2018
Horário: 8h às 17h
Local: Auditório Antonio Pereira de Novaes - Embrapa Pecuária Sudeste - São Carlos (SP)
Inscrições: Gratuitas, pelo e-mail pecuaria-sudeste.eventos@embrapa.br

 



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo