NESTA SEGUNDA-FEIRA (26/08) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - Rua José Bonifácio x Rua 1º de Maio (CENTRO/bairro) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 - Avenida Morumbi (CENTRO/bairro) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3 - Avenida Getúlio Vargas (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

 

O vereador Marquinho Amaral (MDB) apresentou nesta sexta-feira (19) Moção de Pesar pelo falecimento do Professor Doutor Gilberto Orivaldo Chierece, aos 76 anos nesta sexta-feira em São José do Rio Preto, onde estava internado após sofrer infarto. 

O professor Gilberto Chierece possuía graduação em Bacharelado e Licenciatura em Química pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Araraquara (1969), mestrado em Química (Físico-Química) pela Universidade de São Paulo (1973) e doutorado em Química (Química Analítica) [Sp-Capital] pela Universidade de São Paulo (1979). 

Ele foi professor titular-ms-6-RDIDP da Universidade de São Paulo e tinha experiência na área de Química, com ênfase em Equilíbrio Químico, atuando principalmente em pesquisas relacionadas com resina de mamona, óleo essencial, thermal decomposition e resinas poliuretanas.

Nos anos 90 o professor Chierice, atuando no Instituto de Química da USP de São Carlos. Iniciou os estudos da fosfoetanolamina no Brasil. Depois de pesquisas com células cancerígenas in vitro e in vivo em pequenos animais, o pesquisador passou a promover, há alguns anos, a distribuição de cápsulas da substância aos portadores de diversos tipos da doença. 

“Eu lamento profundamente o falecimento do professor, que tanto contribuiu para a pesquisa por uma melhor qualidade de vida para todos, seu falecimento trouxe muita consternação aos familiares, amigos e alunos”, declarou Marquinho.



Comentário(s) 

+2
Aécim Pódemais | 06 Agosto 2018
Pelo amor de Deus , a coisa tá cada vez pior.