Nesta sexta-feira (16/08) os radares móveis estarão operando nos seguintes locais: 

RADAR 1 - Rua Miguel Petroni (RODOVIA/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - Avenida Comendador Alfredo Maffei (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - Avenida Trabalhador São-carlense - (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

A nova gestão para os ecopontos de São Carlos já está em funcionamento no Jardim Paulistano e Ipanema. Desde o início da semana, a empresa contratada para controlar o acesso, fazer a triagem, classificação e destinação ambientalmente correta dos resíduos está trabalhando nas duas unidades. Até o final desta semana, o ecoponto do Jardim Medeiros também estará funcionando nesse modelo.

“A empresa foi contratada por meio de um pregão e vai gerenciar os cinco ecopontos do município no São Carlos VIII, São Carlos III, Jardim Paulistano, Jardim Medeiros e Jardim Ipanema. Com o controle de acesso e orientação no descarte, a Prefeitura ganha maior velocidade na limpeza e também o faz o descarte correto dos resíduos”, informou Mariel Olmo, secretário de Serviços Públicos.

O horário de funcionamento dos ecopontos foi ampliado. Os locais estão abertos para o recebimento de resíduos de segunda a sábado, das 8h às 18h e aos domingos, das 8h às 12h.

Os ecopontos são áreas públicas para a captação de pequenas quantidades de entulho de pequenos geradores. “Os ecopontos recebem resíduos de construção civil, os resíduos de móveis, colchões, volumosos, poda de árvore e também, material da coleta seletiva. O descarte de até um metro cúbico por munícipe, ou seja, o volume que cabe num veículo utilitário pequeno”, explicou Anabella Correia, da Secretaria de Serviços Público.

Para organizar a coleta de resíduos, os ecopontos estão trabalhando com caçambas, uma para cada tipo de resíduos.  “Melhorou muito. Hoje, está organizado. São seis caçambas, retiradas em dias alternados. Mas se encher a gente liga e eles retiram no mesmo dia. O que precisa é a população descartar certinho, não vir depois do horário e descartar na calçada. Está funcionando bem e todos devem colaborar”, disse Marta Regina Gonçalves da Silva, integrante da Coopervida, que trabalha no ecoponto do Jardim Paulistano.

A colaboração da população é fundamental para o bom andamento do descarte de resíduos. “Precisamos da ajuda da população. O descarte adequado traz benefícios para todos, principalmente para o meio ambiente. As pessoas devem respeitar o horário de trabalho dos ecopontos. E assim evitar o transtorno para todos aqueles que moram no entorno”, comenta o secretário de Serviços Públicos.

A novidade está sendo bem aceita pela população. Para o aposentado e morador do Jardim Paulistano, Juventino Antonio Alves, está uma maravilha. “Eu acho que saiu do inferno para o céu. O pessoal colocava fogo aqui e nós sofríamos com a fumaça e agora praticamente está ótimo, está uma maravilha”. Mas seu Juvenal também reforça a necessidade de colaboração da população “se todo mundo ajudar a coisa funciona. Não adianta a Prefeitura fazer a parte dela e nós como representante do povo não fazer nada e ficar de braço cruzado, nos temos que fazer nossa parte e não jogar o lixo em qualquer lugar”, conclui.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo