NESTA SEXTA-FEIRA (20/09) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - Avenida João de Guzzi x Rua Marcos Vinicius de M. Moraes - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H; 

RADAR 2 – Avenida Francisco Pereira Lopes (shopping/usp) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 – Avenida Bruno Ruggiero Filho (bairro/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

A Força Aérea Brasileira teve uma participação especial nos painéis do Conexidades. Com a participação de dez representantes do comando na mesa debatedora e cerca de 30 cadetes formandos na plateia, foram apresentados os dados de atuação da companhia no Estado de São Paulo, além de seus programas estratégicos e a parceria com a EMBRAER, entre outros assuntos relacionados. Abrindo o programa, o Presidente da UVESP, Sebastião Misiara, ressaltou a importância de aproximar os agentes públicos municipais da FAB. “É essencial que os prefeitos, vereadores e presidentes de associações regionais conheçam o papel da Força Aérea Brasileira. Nós estamos trazendo representantes do alto comando para que, efetivamente, mostrem a FAB para vocês. Durante o Conexidades, teremos ainda alunos das escolas de São Carlos que virão conhecer o estande e interagir com os oficiais que aqui estão”, disse.

Em seguida, o Tenente Brigadeiro do Ar Paulo João Cury, Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, abordou a necessidade da atuação da FAB no Estado. “São Paulo pode ser a locomotiva para levar o país onde podemos chegar e eu confio na indústria de aviação brasileira para fazer parte desse futuro”, comentou.

Ainda sobre essa temática, Cury destacou que o país precisa retomar a área de produção das partes do avião, com a indústria de supply chain, para competir com importantes mercados, como o México. “Esse mercado agrega valor, dá dinheiro e gera empregos. O importante é gerarmos empregos de qualidade”, reforçou.

O Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica também falou da força que representa a participação no Estado: “nosso maior objetivo hoje é mostrar a nossa missão e sua atuação no Estado de São Paulo. O Estado é a porta de entrada para o Brasil e não pode deixar de ter uma força aérea elencada em seu cenário”. E apresentou ainda alguns dados importantes que representam a força do Estado e a necessidade da Força Aérea atuar de forma intensa na localidade. Cerca de 86% dos investimentos em pesquisa do país estão em São Paulo, assim como 96% de toda a produção aeronáutica do Brasil.

A FAB conta, hoje, com a chamada “cidade força aérea” no Estado de São Paulo, que engloba quatro cidades – São José dos Campos, Guaratinguetá, Pirassununga e a capital – formando, no total, uma população de 124 mil pessoas. “A nossa participação na economia do Estado é muito forte. Se nós fossemos um município em São Paulo, estaríamos bem representados, tanto em população, quanto em investimentos”, comentou Tenente-Brigadeiro do Ar Damasceno.

Cada guarnição tem uma estrutura diferente, com suas particularidades e atividades específicas. Em Guaratinguetá, por exemplo, onde está a Escola de Especialistas da Aeronáutica, a cidade força aérea abriga cerca de 10 mil pessoas, entre militares e suas famílias, e injeta, mensalmente, 35 milhões de reais na economia local. A escola tem capacidade para mais de dois mil alunos e oferece cursos em 28 especialidades. Além dos gastos que são realizados na cidade, a guarnição rende importantes impactos sociais como a preservação histórica das instalações, ações de apoio à saúde, uso de espaços da escola, eventos cívicos, projeto Soldado Cidadão, Projeto Patriotismo, entre outros. Participaram ainda deste painel: o Tenente Coronel da Reserva da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Samir Gardini, Secretário Municipal de Segurança Pública e Defesa Social de São Carlos, o Coronel Aviador Anderson da Costa Turola, Chefe do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo, o Brigadeiro do Ar Paulo César Andari, chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, o Coronel Aviador José Renato de Araújo Costa, Diretor do Instituto de Fomento Industrial da Aeronáutica, o Brigadeiro do Ar David Almeida Alcoforado, Comandante da Academia da Força Aérea, o Brigadeiro do Ar Valdir Eduardo Tuckumantel Codinhoto, Comandante da Escola de Especialistas da Aeronáutica e o Major Brigadeiro do Ar Sérgio de Matos Mello, Diretor de Infraestrutura da Aeronáutica.

No da apresentação o prefeito Airton Garcia recebeu da Força Aérea Brasileira um boné oficial.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo