Imprimir esta página

O presidente executivo do Fundo Social de Solidariedade do Estado de SP (FUSSP), Filipe Sabará, foi o palestrante no painel sobre “Inovação Social” realizado no fim da manhã desta quinta-feira (6/6) durante o 2º Conexidades, evento que está sendo realizado no Centro de Eventos CENACON, do Hotel Nacional INN, em São Carlos, até o próximo sábado, dia 8 de junho.

Sabará falou da promoção de autonomia e renda nas periferias com o oferecimento de cursos que capacitem e possibilitem a entrada no mercado de trabalho ou o caminho para o empreendedorismo e apresentou o novo projeto do Fundo Social. “Praça da Cidadania é um projeto que vai levar exatamente isso: capacitação profissional e empreendedorismo, através da economia e cuidados ambientais. Já iniciamos a implantação de duas unidades, uma no bairro do Capão Redondo, na Zona Sul da capital paulista, e outra no Jardim Santo André, em Santo André, no ABC. Nesses espaços coletivos ecológicos destinados à população em situação de vulnerabilidade social vamos promover capacitação profissional pelas novas escolas do FUSSP e geração de renda através de um programa de empreendedorismo regional. Nas unidades haverá espaços para cursos e oficinas, apoio jurídico, quadra poliesportiva, horta social, comércio, coworking, Wi-Fi, estação de gestão de resíduos e parque infantil, além de uma agência do Banco do Povo para análise e aprovação de microcrédito”, explicou o presidente do FUSSP.

Desde o início de abril, nos dois terrenos escolhidos para receber as unidades, já estão ocorrendo atividades que integram o projeto de construção. Em Santo André, por exemplo, já foram realizadas aulas de agrofloresta com a criação do jardim frutífero da unidade. Cursos de manicure e corte e costura também já foram ministrados no local.

A manutenção e administração das unidades serão feitas por um Conselho Gestor constituído pela comunidade, FUSSP, CDHU, prefeituras e demais órgãos envolvidos no projeto. A Praça da Cidadania tem custo aproximado de R$ 3 milhões e está sendo construída em parceria com a iniciativa privada.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade de São Carlos, Lucinha Garcia, participou do evento e aproveitou para solicitar mais cursos de capacitação para São Carlos e a permanência das capacitações que já vinham sendo oferecidas através da Escola da Moda, Escola da Beleza, Padaria Artesanal, Construção Civil e Artesanato.

Em 2019, o Fundo Social de ampliou a parceria com o Senac e aumentou o número de cursos, porém pretende expandir o programa com novas parcerias com o FUSSP. Até o momento, 609 pessoas foram capacitadas por meio do Fundo Social de São Carlos.



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.