Imprimir esta página

A necessidade de interlocução entre os poderes constituídos, mas alicerçada em independência e respeito foi amplamente defendida na noite de terça-feira (4/6) durante a solenidade de abertura do 2º Conexidades – Encontro Nacional de Parceiros Públicos e Privados. São Carlos é sede do evento organizado pela União dos Vereadores do Estado de São Paulo (Univesp) com o objetivo de debater Sustentabilidade e Educação, Direito Público e Transparência nas Administrações Municipais, Tecnologia e Inovação, além de Turismo e Mobilidade Urbana.

O congresso acontece no Pavilhão de Convenções do Hotel Nacional Inn, localizado na avenida Getúlio Vargas, 2.330, no Recreio São Judas Tadeu, até sábado (8/6). A entrada é franca. Contudo, mediante cadastro prévio no site www.conexidades.com.br. A expectativa é que passem pelo local nos cinco dias de encontro cerca de 6 mil pessoas.

Na cerimônia de abertura, as autoridades presentes também reforçaram a importância de reformas para o Brasil, incluindo a da Previdência e a Tributária, e do posicionamento claro da classe política com relação a questões que mexem diretamente com a vida do cidadão, como Emprego e Renda, e Educação. A possibilidade de os mandatos dos atuais prefeitos serem estendidos para cinco anos e a necessidade do poder público contingenciar gastos, também foram pautas reforçadas pelos políticos que fizeram parte da mesa principal de trabalhos comandada pelo presidente da Uvesp, Sebastião Misiara, e pelo prefeito de São Carlos, Airton Garcia (PSB).

Em seu discurso, Airton Garcia valorizou o fato de São Carlos ser sede do Conexidades, que entra em 2019 em sua segunda edição, não apenas por ter a possibilidade de receber os principais nomes do Governo do Estado e da União, mas, sobretudo, por conceder ao município e a outros da região chances de receberem investimentos importantes.

“A ferramenta da Política é a saliva. Temos de estar próximo e conversar com aqueles que podem contribuir com recursos para os municípios, cada vez mais escassos. É um orgulho para o são-carlense ter sua cidade como sede de um evento tão maiúsculo, e que valoriza tudo aquilo que faz de São Carlos o que é: um polo de tecnologia e de produção de conhecimento”, complementou o prefeito da Capital Nacional da Tecnologia.

Já o presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo defendeu o ajuste de contas e a responsabilidade fiscal como o caminho para uma gestão eficiente e mais próxima da realidade econômica do Brasil. “Os prefeitos e municípios vivem a mais dura crise econômica da qual temos notícia. O Tribunal (de Contas) tem tido o papel de ajudar, de incentivar a encontrar soluções, e de fiscalizar. É preciso ajustar as contas, pois, hoje, há menos dinheiro nos municípios e, mesmo assim, alguns gastam mais do que podem com o pagamento de funcionários, ao mesmo tempo em que não investem o percentual previsto na lei em Educação”, exemplificou Roque Citadini.

Representando o governador João Dória, o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, destacou a importância do municipalismo no Estado. “O municipalismo é indispensável. E, para tanto, estamos desenvolvendo duas ações importantes: uma com os escritórios regionais do modelo Poupatempo, oferecendo atendimento facilitado e rápido aos gestores públicos. A outra frente tem relação com o investimento no sistema digital, que permite o fim do ofício, do papel, da burocracia, e, consequentemente, um custeio menor da máquina pública, além de torna-la muito mais resolutiva. Essa é a nova forma de gestão, a qual chamamos de ‘Municipalismo 4.0’”, validou Vinholi.

Segundo estimativa da Univesp, até sábado (8/6), o 2º Conexidades deve reunir 6 mil pessoas, no Nacional Inn. Para o presidente da entidade, Sebastião Misiara, o evento, que conta com ampla programação, serviços e com o Pavilhão de Exposição dos Municípios, “é um celeiro de oportunidades”, tanto para as cidades quanto para a iniciativa privada.

 



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.