NESTA SEGUNDA-FEIRA (22/7) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - Avenida Comendador Alfredo Maffei (BAIRRO/centro) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - Avenida Bruno Ruggiero Filho (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - AvENIDA Francisco Pereira Lopes (USP/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

 

A Greve Nacional pela Educação em São Carlos, que está sendo realizada nesta quarta-feira (15), reuniu no ato ocorrido na avenida São Carlos, cerca de 15 mil estudantes e servidores da Educação (Federal, Estadual e Municipal).

Os manifestantes ocuparam as ruas e avenidas na região das Praças Coronel Salles e do Mercado. As atividades seguem até o final do dia nessas e em outras praças da cidade.

O protesto é contra o bloqueio de recursos anunciado pelo Ministério da Educação (MEC). A paralisação de um dia suspendeu aulas em universidades e em algumas escolas estaduais e municipais da região.

Durante a manifestação, ocorreram atos também contra a reforma da previdência.

Região - Segundo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), 30 escolas estaduais de Araraquara estão fechadas.

Em Matão, são 15 e, em Américo Brasiliense, três. Em São Carlos, 85% das escolas aderiram ao movimento. Já em Rio Claro, as escolas municipais funcionam normalmente, informou a prefeitura.

Nacional - Os 26 estados e o Distrito Federal registraram atos pacíficos. Universidades e escolas também tiveram paralisações.

Entidades ligadas a movimentos estudantis, sociais e a partidos políticos e sindicatos convocaram a população para uma greve de um dia contra as medidas na educação anunciadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo