OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO EM OPERAÇÃO NESTA SEXTA-FEIRA (22/3) NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 – Av. Trabalhador SÃO-carlense (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - Av. Trabalhador SÃO-carlense (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - Av. Francisco Pereira Lopes (SHOPPING/USP) – VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

São Carlos ficou na 111ª colocação no ranking ambiental do Estado de São Paulo 2018, com 61.23 pontos no total. A classificação faz parte do Programa Município VerdeAzul (PMVA), iniciado pela Secretaria do Meio Ambiente (SMA) em 2007 e premia os municípios com melhor desempenho, levando em conta diversos quesitos ambientais, com o objetivo de medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental com a descentralização e valorização da agenda ambiental.

A cidade subiu 27 posições no ranking em relação ao ano de 2017. “O ranking sinaliza a posição da cidade na área de meio ambiente. Ele aponta que os municípios estão desenvolvendo ações em prol do meio ambiente. Subir no ranking significa que São Carlos está se aproximando do ideal de melhores condições ambientais no município”, contou o secretário de Meio Ambiente, Ciência e Inovação, José Galizia Tundisi.

O Programa Município VerdeAzul estabelece tarefas e atribui notas aos municípios de acordo com o desempenho dentro dessas tarefas. Atualmente, o programa integra 604 municípios que necessitam colocar em prática 85 tarefas, divididas em dez assuntos. São atribuídas notas de zero a 100 ao cumprimento das diretivas.

A cidade participa do Programa Município VerdeAzul há vários anos e 2018 foi a melhor pontuação. “Em 10 anos de programa essa foi nossa melhor colocação. Nossa meta é em 2019 chegar nos 80 pontos. Hoje, já temos uma Secretaria de Meio Ambiente, o plano de resíduos sólidos já está sendo desenvolvido. Esses pontos vão nos ajudar”, contou a interlocutora do Programa VerdeAzul na cidade, Anna Paula Luiza. “Nossa melhor pontuação tinha sido 123ª. Subir o ranking significa que estamos desenvolvendo muitas ações de meio ambiente e com isso provocando uma melhora na qualidade de vida de todos no município”, completou.

As diretivas do Programa Município VerdeAzul são voltadas para várias ações de meio ambiente e envolvem a maioria das secretarias. “O trabalho depende muito do envolvimento de todos. São as secretarias que vão nos ajudar com informações sobre as ações desenvolvidas em São Carlos. Temos 3 desafios para melhorar ainda mais o índice: a gestão integrada de resíduos sólidos, o projeto de arborização do município e as medidas de poluição e contaminação do ar. Nosso propósito é ficar entre os 50 primeiros no ranking, vamos trabalhar para isso”, afirmou o professor Tundisi. 

Secretaria de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação – Com a reestruturação administrativa da Prefeitura, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Sustentável foi reformulada e transformada em Secretaria de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação. Entre as atribuições da nova secretaria estão planejar, estudar, desenvolver e executar políticas para o desenvolvimento de ciência, tecnologia e inovação; executar programas e atividades para o desenvolvimento econômico sustentável do município; incentivar a implantação de programas de qualidade e produtividade na indústria e serviços; fomentar, desenvolver e executar políticas municipais de energias renováveis; desenvolver, executar e avaliar as políticas municipais de proteção ao meio ambiente. O Decreto 544 foi publicado no dia 27 de dezembro de 2018.



Comentário(s) 

0
Aécim Pódemais | 10 Janeiro 2019
Só para saber , o que a cidade ganha do estado por cumprir essas metas ? não vem uma grana para a cidade ?
0
Cesar | 16 Fevereiro 2018
Parabéns isso é coisa boa, tudo funciona, aqui em São Carlos, nada funciona. Sei que a cidade é menor, mas aqui nada funcionar, muito estranho, arrecadação excelente, estranho.