NESTA QUINTA-FEIRA (12/12) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 – Avenida Trabalhador São-carlense (BAIRRO/CENTRO) vELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H; 

RADAR 2 – Avenida Francisco Pereira Lopes (shopping/usp) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H; 

RADAR 3 – Avenida Bruno Ruggiero Filho (bairro/shopping) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

A vereadora Laíde Simões (PMDB) apresentou na Câmara Municipal uma moção de apoio aos projetos de lei de autoria do deputado federal Ricardo Izar (PP-SP) que estabelecem medidas de proteção aos animais e deverão entrar na pauta de votação da Câmara dos Deputados. A moção foi aprovada na sessão plenária desta terça-feira (5). 

O PL 3490/2012 dispõe sobre proibição de eutanásia de cães e gatos sadios em Órgãos de Controle de Zoonoses, canis públicos e congêneres de todo o Brasil, e o PL 466/2015, estabelece a criação de políticas públicas para evitar e monitorar atropelamentos de animais silvestres em estradas e rodovias. 

Na opinião de Laíde, ambas as matérias “são de alta relevância no sentido de suprir lacunas existentes na legislação brasileira, sabendo-se que anualmente, mais de 2 milhões de cães e gatos saudáveis são mortos em serviços de controle de zoonoses em todo o Brasil e outros 475 milhões de animais silvestres são atropelados nos 1,7 milhão de quilômetros de nossas rodovias federais e estaduais”. 

O PL No.466 prevê que Estudos de Viabilidade Técnica e Ambiental e Estudos de Impacto Ambiental - relativos ao planejamento, construções, reformas e duplicação de estradas, rodovias e ferrovias - devam prever a adoção de medidas mitigadoras do número de acidentes envolvendo animais silvestres. O PL 3490/2012 se refere à proibição da eliminação da vida de cães e de gatos pelos órgãos de controle de zoonoses, canis públicos e estabelecimentos oficiais congêneres, exceção feita à eutanásia nos casos de males, doenças graves ou enfermidades infectocontagiosas incuráveis que coloquem em risco a saúde Humana e de outros animais. 

“É fundamental que tais projetos de lei sejam aprovados, a fim de que o Brasil possa ter uma legislação  moderna e compatível com o grau de civilidade de nosso país no que se refere ao tratamento dado aos animais”, afirma Laíde, que em São Carlos é responsável pela adoção de políticas públicas de proteção aos animais, instituídas por leis municipais em vigência desde 2001. 

Cópias da moção deverão ser encaminhadas à presidência da Câmara dos Deputados e líderes partidários naquela Casa.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo