NESTA SEXTA-FEIRA (25/09) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - RUA MIGUEL PETRONI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 - AVENIDA JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

 

 

A escola de samba Águia de Ouro é a campeã do grupo especial do carnaval de São Paulo de 2020. Este é o primeiro título da agremiação, que foi a quinta a entrar no sambódromo, na madrugada de sábado para domingo. O samba-enredo da vencedora abordou a sabedoria e levou o título de “O poder do saber. Se saber é poder… quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

O mestre Juca, da bateria da Águia de Ouro, destacou a união da comunidade para a conquista do título. “Eu não sei o que eu estou sentindo, eu estou muito feliz. A comunidade da Pompeia está há 44 anos atrás desse título. A Águia de Ouro sempre foi grande, eu só tenho que agradecer todo mundo da comunidade”, disse logo após o resultado da apuração.

“A gente sabe o que a gente passou faltando dois dias para o desfile, todos os ritmistas da bateria da Águia de Ouro mereciam isso. Faltando dois dias para o carnaval, a gente não tinha fantasia da bateria e a bateria toda se uniu e fez as fantasias e vieram aqui e deram o título para a nossa escola”, falou.

As escolas acompanharam a apuração no Sambódromo do Anhembi, zona norte da capital paulista, na tarde de hoje (25). A vice-campeã foi a Mancha Verde. O primeiro quesito lido durante a apuração foi fantasia. A Liga das Escolas de Samba de São Paulo já havia decidido que este não seria critério de desempate, após chuvas atingirem barracão da escola de samba Pérola Negra em 10 de fevereiro e destruírem algumas fantasias da agremiação. O último quesito a ter as notas lidas foi bateria, que seria também o critério de desempate caso necessário.

Na última e penúltima colocação, as escolas Pérola Negra e X-9 Paulistana foram rebaixadas para o Grupo de Acesso.

História

A escola surgiu em 1976 na Vila Anglo Brasileira, zona oeste da capital paulista. Sua origem aconteceu nas rodas que animavam partidas do time de futebol Faíscas de Ouro. Em 1977, a escola faz sua estreia no carnaval de São Paulo com o enredo “A Bahia de Jorge Amado”, conquistando o vice-campeonato, o que lhes rendeu o acesso ao 4º grupo do carnaval.

Em 1984, desfile no grupo especial do Carnaval de São Paulo com o enredo “Mil vidas, o teatro através dos tempos”, a escola realizou o que para muitos foi um dos mais marcantes carnavais da história.

Em 2018, a Águia de Ouro desfilou pelo Grupo de Acesso do Carnaval de São Paulo, foi campeão e subiu, portanto, para o Grupo Especial no desfile de 2019.

Grupo de Acesso

A escola de samba Vai-vai foi a campeã do Grupo de Acesso do carnaval de São Paulo, e, junto da Acadêmicos do Tucuruvi, que ficou em segundo lugar, vai desfilar pelo Grupo Especial no ano que vem.

O desfile da Vai-Vai comemorou seus 90 anos. A escola surgiu organizada por um grupo de "penetras" das rodas de samba do bairro Bixiga, chamadas, à época, de Cai-Cai. O nome da Vai-Vai é uma referência ao gesto de afastar alguém indesejado com a expressão "vai, vai". Hoje, é uma das agremiações mais populares de São Paulo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo