NESTA SEXTA-FEIRA (13/12) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 – Rua Rui Barbosa (CENTRO/BAIRRO) vELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 40 kM/H; 

RADAR 2 – Avenida Francisco Pereira Lopes (usp/ shopping) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H; 

RADAR 3 – Rua Miguel Petroni (rodovia/centro) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) chegará a R$ 1,5 trilhão às 21 horas nesta sexta-feira, dia 9. A marca será alcançada 14 dias antes do que em 2018, refletindo a elevada carga tributária brasileira, como afirma Gabriel Couto, economista da ACIRP – Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto.

“Este valor se compara ao de países desenvolvidos, porém, no Brasil, não há o devido retorno do poder público na maioria das ocasiões”, diz Couto.

Para o economista, o encaminhamento da aprovação da reforma da Previdência no Legislativo abre uma oportunidade rara de ampla mudança no sistema tributário brasileiro.

“Com a economia projetada superior a R$ 900 bilhões em dez anos, o país pode simplificar e reduzir a carga de impostos como um todo, sem comprometer as contas públicas. Uma reforma tributária que corrija distorções, simplifique o processo de recolhimento, e, dentro dos parâmetros da responsabilidade fiscal, reduza a carga de impostos, é essencial para que o país retome o crescimento sustentado”.

Tais medidas, segundo Couto, podem resultar em aumento da competitividade, da produtividade e da eficiência na economia brasileira.

O Impostômetro foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade. Em Ribeirão Preto, o Impostômetro está localizado na sede da ACIRP, na rua Visconde de Inhaúma, 489, no Centro.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo