NESTA QUINTA-FEIRA (01/10) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - AVENIDA COMENDADOR ALFREDO MAFFEI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - AVENIDA BRUNO RUGGIERO FILHO (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

O aquecimento global não está sendo levado a sério e o tempo está se esgotando para evitar consequências como a seca e a inundação de cidades, disse nessa quinta-feira (10) o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim.

"Estamos chegando rapidamente a um ponto em que não vamos ser capazes de manter o aquecimento global abaixo dos 2 graus Celsius ", acrescentou ele, no início da reunião de primavera do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington.

Jim Yong Kim defendeu que "o aquecimento de 2 graus Celsius vai ter grandes implicações", indicando que "40% das terras aráveis da África desaparecerão e a cidade de Bangcoc poderá ficar submersa".

O Banco Mundial atua em várias áreas para combater as alterações climáticas, principalmente no preço do carbono, no financiamento da energia renovável e na pressão exercida junto aos governos para remover os subsídios à energia.

Jim Yong Kim receia que muitos tenham deixado de pensar nas alterações climáticas como um problema urgente. "Daqui a dez ou 15 anos, quando começarem batalhas devido à falta de acesso à água e à comida, estaremos todos aqui sentados pensando: meu Deus, por que não fizemos mais àquela altura?", desabafou, confessando-se "extremamente preocupado" com o fato de "o mundo ainda não levar o assunto suficientemente a sério".



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo