NESTA QUINTA-FEIRA (01/10) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - AVENIDA COMENDADOR ALFREDO MAFFEI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - AVENIDA BRUNO RUGGIERO FILHO (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) apresentou recurso à Mesa Diretora do Senado para que sua proposta de emenda à Constituição (PEC), de redução da maioridade penal para 16 anos, em casos de crimes hediondos, seja apreciada pelo plenário da Casa. Aloysio recolheu as nove assinaturas necessárias para que a PEC seja analisada pelo pleno dos senadores. Com isso, a matéria entrará na pauta de votações.

Na última semana, a proposta foi rejeitada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), por 11 votos a 8, em uma votação acalorada. Os principais opositores da PEC de Ferreira são os senadores petistas, que acompanham a orientação do governo, contrária a qualquer proposta de redução da maioridade penal. Entretanto, outros senadores de esquerda, como Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) também se manifestam contrários à ideia.

Aloysio Nunes alega que seu projeto não prevê a redução completa da maioridade penal, mas apenas uma exceção à regra atual. Os jovens, a partir de 16 anos, seriam responsabilizados criminalmente quando cometessem atos hediondos como estupros, homicídios e sequestros. Para o senador, que é líder do PSDB, a matéria deve ser analisada depois das eleições para evitar que esse período atrapalhe as discussões.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo