NESTA SEXTA-FEIRA (11/10) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1- AV. COMENDADOR ALFREDO MAFFEI, OPOSTO AO N° 4001 SENTIDO CENTRO/BAIRRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2- AV MORUMBI, PRÓXIMO AO N° 1416 CENTRO/BAIRRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3- AV. GETÚLIO VARGAS, PRÓXIMO AO GINÁSIO MILTON OLAIO BAIRRO/CENTRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

 

 

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, ficou em 0,86% na primeira prévia de janeiro. Houve elevação de 0,08 ponto percentual em comparação ao resultado de dezembro (0,78%). Mais uma vez, o orçamento das famílias ficou mais apertado, principalmente, por causa das correções dos alimentos, que ficaram, em média, 1,76% mais caros.

O segundo maior impacto inflacionário ocorreu no grupo despesas pessoais, com variação de 1,87%. A taxa, no entanto, é inferior à do levantamento passado (2,01%). Já no grupo educação, que sempre nesta época do ano apresenta aumentos devido às matrículas e à renovação das mensalidades escolares, o IPC atingiu 4,49%, bem acima do registrado em dezembro (0,15%).

Em habitação, o IPC subiu de 0,47% para 0,49% e, em saúde, de 0,24% para 0,27%. Em transportes, ocorreu decréscimo, de 0,29% para 0,18%. No grupo vestuário, houve deflação (de 0,03% para -0,12%).



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo