NESTA SEXTA-FEIRA (07/08) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - RUA RUI BARBOSA (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 40 KM/H;

RADAR 2 - RUA MIGUEL PETRONI (BAIRRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - AVENIDA JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

O brasileiro em geral costuma meter o pau nos políticos, por mais que façam, eles sempre são vidraças, o que ao nosso ver é um pensamento totalmente errôneo. Se o brasileiro quer viver de forma democrática e livre como está, deve saber estar alinhado a classe política. Claro, existem sim os malandros, mas eles não chegam ao poder sozinhos. É este mesmo brasileiro “livre” que lhe confere um cargo no Legislativo ou no Executivo.

Os vereadores

Pois bem, nossa conversa de hoje é destacar a atuação que a tão criticada (na maioria das vezes injustamente) Câmara Municipal de São Carlos teve na formalização de um acordo entre a Santa Casa e a Prefeitura Municipal de São Carlos para a implantação de 10 novos leitos de UTI adulto COVID-19 na sala verde do SMU.

Batalha

Aqueles que acompanham a política da cidade, sabe que até duas semanas atrás, uma batalha (mais uma) estava sendo travada entre a Prefeitura e a mesa diretora da Santa Casa. No dia 30 de junho a Santa Casa anunciou que iria reestruturar a sala verde do pronto-socorro para montar uma nova ala com 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto, caso o hospital fosse referenciado pela Secretaria Municipal de Saúde para atender apenas casos de alta complexidade.

Barulho

Como era de se esperar o anúncio gerou polêmica entre membros do poder público, já que com a decisão, a Santa Casa deixaria de atender pacientes de grau leve sem encaminhamentos. Esses teriam que se dirigir às Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Intervenção

O impasse entre os dois lados estava cada dia crescendo, mas graças a Câmara Municipal que entrou no meio desta “briga”, foi realizada no dia 2 de julho uma reunião pública com as presenças do secretário de Saúde, Marcos Palermo, diretora do Departamento Regional de Saúde (DRS III), Sônia Regina Souza Silva, o provedor da Santa Casa, Antonio Valério Morillas Júnior e o diretor clínico do hospital, Flavio Guimarães.

Intervenção II

Ocorreu depois uma segunda reunião realizada na Santa Casa com dirigentes do hospital, representantes da Prefeitura, da Vigilância Sanitária, da Vigilância Epidemiológica, da ACISC, do CIESP e de vários vereadores da Câmara Municipal de São Carlos.

Propostas

Neste encontro foi anunciada a proposta para equacionar a implantação dos novos leitos na sala verde do SMU da Santa Casa, mediante reestruturação para converter o centro de campanha em nova Unidade de Pronto Atendimento, passando o SMU a receber pacientes com casos mais graves transportados pelo SAMU e Corpo de Bombeiros. Pacientes com sintomas respiratórios leves serão atendidos em unidade da Prefeitura, ao lado da UPA da Vila Prado, onde serão disponibilizados exames de Raio-X e de sangue. Esta proposta foi aceita pela Prefeitura.

Obras  

O Executivo na mesma semana autorizou que fossem iniciadas as obras utilizando os recursos enviados pela Câmara Municipal de São Carlos no mês abril no total de R$ 900 mil provenientes de economias feitas pelo Poder Legislativo.

Din-din

Com a proposta apresentada pela Santa Casa de Misericórdia e aceita pela Prefeitura de São Carlos, R$ 160 mil dos R$ 900 mil enviados pela Câmara serão utilizados para a obras de adaptação do local onde serão instalados os 10 novos leitos de UTI, já o restante do valor será utilizado para custeio.

Paraná Filho

Na sessão de ontem o presidente do Legislativo, Lucão Fernandes, enalteceu o trabalho que o vereador Paraná Filho teve a frente desta “briga”. A Câmara sem dúvida tomou uma medida acertada em atuar para conciliar este imbróglio todo.

Em breve

Os procedimentos para a implantação dos 10 novos leitos de UTI já foram iniciados e a expectativa é de que estejam funcionando entre 20 e 30 dias de acordo com a Santa Casa de Misericórdia.

Estética

O vereador Daniel Lima (PSB) apresentou na Câmara Municipal uma moção de apelo à  juíza Gabriela Muller Carioba Attanasio, da Vara da Fazenda Pública de São Carlos, para que julgue “com máxima urgência” o mérito dos autos do processo que impôs ao Município de São Carlos a obrigação de cumprir o Decreto Estadual que suspende as atividades dos estabelecimentos privados de serviços e atividades não essenciais, entre elas as realizadas pelos profissionais da beleza e da estética.

120 dias parados

Estes profissionais da categoria de beleza e estética já sofrem há cerca de 120 dias com a suspensão de suas atividades em razão da pandemia causada pelo novo coronavírus. São quase mil famílias sofrendo com essa proibição, ao nosso entender “absurda” nesta altura da pandemia.

Protesto

Na segunda-feira o grupo realizou um protesto pacífico em frente à Prefeitura pedindo a reabertura dos estabelecimentos comerciais da área. O correto seria ir até a porta do Fórum e apelar ao magistrado.

Liderança

Só não entendemos por que algumas pessoas ficam com mi-mi-mi com o vereador Daniel Lima, em relação ao seu apoio a essa reivindicação. O parlamentar está fazendo o que muitos outros fizeram. Empunhou uma bandeira e vai até o fim. Sucesso ao Dani e a esses profissionais da beleza e estética na justa reivindicação.

Ainda insistem nisso?

A Prefeitura Municipal de São Carlos, pretende gastar até cerca de R$ 280 mil na contratação de uma empresa especializada na prestação de serviços de limpeza para o Hospital de Campanha, pelo período de 03 (três) meses.

Ainda insistem nisso? II

O Pregão Presencial foi publicado no Diário Oficial desta terça-feira (14). As propostas poderão ser protocoladas até o dia 27 de julho. Oras se o hospital ainda não existe (e pelo jeito nem irá existir), por qual motivo contratar uma empresa para limpeza?

E tem mais

Esta semana o secretário de Saúde Marcos Palermo, disse em entrevista ao jornal Primeira Página que a Prefeitura estuda transformar o antigo Pronto-Socorro da Avenida São Carlos em um “covidário”, ou seja, equipar o local para que ele receba e trate, exclusivamente, de pacientes com suspeita do novo coronavírus.

E tem mais II

Mas esse não seria exatamente o “papel” que o tal Hospital de Campanha iria ter durante a pandemia? Tá! E se isso realmente acontecer, como vai ficar a gastança toda que a Prefeitura já teve na adaptação do ginásio?

Climão

E nos corredores da Câmara durante a sessão desta terça-feira, teve um climão entre os vereadores Julio Cesar e Leandro Guerreiro. Os dois são pré-candidatos a prefeito um publicou coisa na rede social que não agradou ao outro.

Climão II

Bom o climão pelo visto serviu para alguma coisa, pois Guerreiro tinha preparado um discurso para ser feito na Tribuna e acabou fazendo outro. Parte do material que seria apresentado na Tribuna pelo parlamentar do Patriotas foi parar na lata do lixo, para alívio de Julio...

R$ 1,3 milhão

Depois de gastar quase R$ 800 mil para implantar dois pontos de ônibus na baixada do Mercado Municipal, a Prefeitura agora pretende gastar até R$ 1,3 milhão para revitalizar a avenida Comendador Alfredo Maffei, naquele trecho da praça dos Voluntário.

Tomada de Preços

O processo licitatório na modalidade tomada de preços, do tipo menor preço já foi publicado no Diário Oficial. As empresas interessadas terão até o dia 29 de julho para protocolarem suas propostas.

Projeto

É uma quantia considerável, mas o projeto elaborado para aquela região é bastante interessante. Além de revitalizar o shopping Beira Rio (Camelódromo), o espaço mais vagas de estacionamento para carros e motos.

Projeto II

Olhando as planilhas anexas no processo, a “obra” irá proporcionar uma boa mudada no visual daquela área. Bom pra quem está gastando R$ 800 mil em dois monstrengos (um deles ainda com um poste no meio), R$ 1,3 milhão para revitalizar o espaço, até que vale a pena.

Mas e o rio?

O problema é saber até quando as melhorias irão aguentar a força das águas do Gregório na época de cheias.

Maquiagem

É louvável a iniciativa da Prefeitura em revitalizar aquela área do comércio. Mas na nossa modesta opinião, seria responsável primeiro, amenizar os problemas causados pelas enchentes do que gastar dinheiro para maquiar o centro.

Maquiagem II

Infelizmente depois desta última cheia, muitos empresários daquela região, desistiram de manter suas lojas nos pontos que ocupavam. É só dar uma volta e prestar atenção na quantidade de prédios comerciais que estão para alugar em torno do Calçadão e do Mercado Municipal.

Maquiagem III

Resumindo: É gastar vela com mau defunto

Até sexta

Apegue-se aos detalhes, e, jamais será surpreendido! (Tharik Gomes). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

 

 



Comentário(s) 

Rachel Miller | 19 Julho 2020
Se Deus quiser e convencia do povo permitir, não teremos essa gestão ridícula igualmente essa última que ficou pagando favor pra todo lado colocando de chefia de secretaria gente q não sabe de nada, uns mal falar sabem outros mal somar, quem dirá pensar... Temos que valorizar a oportunidade e colocar pessoas com responsabilidade e competência na ADM da nossa cidade... Acorda povo! Estudem mudem bem seu voto!
Rachel Miller | 19 Julho 2020
Pq até agora 4 meses após decreto de 23/03 que parou a cidade ainda não temos melhorias concretas na santa casa e hospital escola para o pico que segundo consta está previsto pra agosto? Pq as melhorias não foram feitas onde o futuro poderá se beneficiar das mesmas? Deixando assim nossa cidade mais amparada! Sinceramente é lamentável entender o q se passa na cabeça dessa gente... Sinceramente 800.000 em cobertura de ponto de ônibus é uma piada de mal gosto... É rir da cara do povo... E as melhorias efetivas no rio... Estão esperando chegar mais uma vez as chuvas de dezembro e janeiro para ficarem c cara de palhaços na tv... Mais uma vez vão deixar a responsabilidade para a próxima gestão...
Rachel Miller | 19 Julho 2020
É muito triste ver que os [...]istradores da nossa cidade não entendem nada de [...]istração... não fazem idéia do que é prioridade, e mal sabem o que fazer com a verba... Deveriam valorizar cada centavo gasto para QQ coisa, pensar no aproveitamento desse gasto como a construção de uma etapa para o futuro... Como se o gasto de hj fosse um degrau da obra no amanhã independente de quem estará na gestão... Mas não vamos fazer de conta vamos brincar de ADM a cidade... Tipo brincadeira do jogo banco imobiliário...
leitor assíduo | 16 Julho 2020
Será que parte do dinheiro destinado à construção do hospital de campanha inexistente e contratação de empresa para mantê-lo limpo não será des[...] para campanha política de candidatos oficiais na próxima eleição municipal? A câmara municipal e o ministério público deveriam verificar a planilha de gastos e investigar se estão corretos.