NESTA SEXTA-FEIRA (07/08) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - RUA RUI BARBOSA (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 40 KM/H;

RADAR 2 - RUA MIGUEL PETRONI (BAIRRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - AVENIDA JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

Pois é prezados internautas tem certas coisas que demora para acontecer, mas acontece. Nesta terça-feira (30) a Santa Casa anunciou que reestruturou a sala verde do pronto-socorro para montar uma nova ala com 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto, caso o hospital seja referenciado pela Secretaria Municipal de Saúde para atender apenas casos de alta complexidade.

Referenciamento

De acordo com a Santa Casa esta nova ala terá respiradores cedidos pelo governo do estado e os profissionais de saúde que irão atuar no local serão contratados com recursos do governo Federal. O espaço, que atualmente é ocupado pelo SMU, foi escolhido por já possuir uma estrutura pronta para abrigar leitos de UTI, como rede de oxigênio e rede de ar, e assim, viabilizar os novos leitos o mais rapidamente possível.

Barulho

Como era de se esperar o anúncio gerou polêmica entre membros do poder público, já que, com a decisão, a Santa Casa deixaria de atender pacientes de grau leve sem encaminhamentos. Esses teriam que se dirigir às Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

E aí mora o problema

Todos nós (principalmente os pacientes) que essas unidades geridas pelo munícipio, não dão conta do “recado” a bastante tempo. E agora como vai ficar. O HU que deveria atender a população, atende, mas de portas fechadas. Agora será a vez da Santa Casa?

Como é

O referenciamento é uma política pública do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde. Quem teria que seguir essa política é o município. O provedor da Santa Casa Antônio Valério Morillas Junior disse em entrevistas nesta quarta-feira que havia notificado o município e comunicou o Ministério Público sobre a inviabilidade de fazer funcionar a nova ala COVID sem o devido referenciamento, considerando que a Santa Casa não tem, estrutura física montada e capaz de atender as duas demandas ao mesmo tempo, sem colocar em risco a saúde dos pacientes. Se o município optar por não fazer o referenciamento, Morillas disse que a Santa Casa vai continuar trabalhando para oferecer a melhor assistência em saúde para a região.

Como é II

A outra opção, para que o hospital não fosse referenciado neste momento, seria montar a Nova Ala Covid em outro espaço dentro da Instituição. Mas isso só seria possível com reformas, que levariam pelo menos 2 meses. "Se a Prefeitura tivesse feito essa opção lá em março, quando alertamos sobre as consequências da pandemia, essa nova estrutura já poderia estar pronta", lembrou o provedor. 

O X da questão

Com esta declaração do provedor, fica outro questionamento. Ao invés de perder tempo com o tal Hospital de Campanha no ginásio Milton Olaio, que já consumiu mais de R$ 300 mil (isso é o que falam) e que nunca funcionou, a Prefeitura bem que poderia ter pensado junto com a Santa Casa.

Vale lembrar

Quando a COVID-19 ainda era um surto e não uma pandemia, a equipe da Santa Casa já havia alertado o governo municipal sobre a necessidade de se montar uma ala exclusiva para atendimento COVID. Foram feitas 11 reuniões de lá para cá e nada foi decidido. Quer dizer, quase nada né? Afinal neste período a Prefeitura gastou rios de dinheiro no ginásio, (ops), digo, Hospital de Campanha.

Surpresas

O jovem Djalma Nery retirou sua pré-candidatura a prefeito de São Carlos pelo PSOL e irá apoiar o nome do professor Ronaldo Mota. Djalma irá concentrar suas forças para conquistar uma cadeira na Câmara Municipal. Na última eleição, faltou muito pouco.

Otimista

 “Vamos entrar com a maior votação da história, presidir a casa e colocar o mandato parlamentar em um local de onde ele nunca deveria ter saído: nas mãos do povo organizado!”, escreveu Djalma em sua rede social.

Triste

É uma cena triste ver o pessoal das Vans escolares, tendo de se virar nos 30 para sobreviver a essa pandemia. Sem aulas e alunos para transportar, muitos estão fazendo de suas Vans, barraquinhas para vender verduras e legumes.

Engraçado

O vereador Paraná Filho, que já elogiou, que já brigou, que fez as pazes de novo com o governo Airton Garcia, escolheu o PSDB e o seu pré-candidato Neto Donatto para ser sua vidraça. Pela segunda semana consecutiva o vereador faz duras críticas aos tucanos.

Engraçado II

A estratégia de Paraná até que é válida. Associar Neto ao ex-prefeito Paulo Altomani o “pior maestro” que São Carlos já teve.

Prestadora de Serviços

Na semana passada o vereador Roselei Françoso escreveu em sua rede social: “Pode uma empresa prestar serviços, receber do contratado integralmente e ainda colocar seus funcionários pra receber do Governo Federal? Se isso realmente estiver ocorrendo denunciarei na Polícia Federal bando de usurpadores e exploradores da classe trabalhadora.”.

Prestadora de Serviços II

Na sessão daquela semana, Roselei usando da Tribuna da Câmara, citou nominalmente o nome de duas dessas empresas que prestam serviços para a Prefeitura. Consultamos no portal do Tribunal de Contas, que uma dessas empresas citadas, recebeu regularmente R$ 575.310,59 no mês de abril e R$ 537.186,47 em maio.  E agora quais serão os próximos passos do vereador.

Estranho

A Prefeitura está a um passo de fazer a concessão do Cemitério Nossa Senhora do Carmo para a iniciativa privada e o assunto está tão quieto.

Reformas Delegacias

A Prefeitura Municipal, além de arcar com os pagamentos dos aluguéis das delegacias da Polícia Civil de São Carlos, ainda tem de gastar com as reformas dos prédios, quando os mesmos são desocupados.

Reformas Delegacias II

Recentemente o 1º e 4º Distrito Policial, que ocupava um prédio na rua Major José Ignácio na Vila Nery, mudou-se para outro prédio.

Reformas Delegacias III

Quando o imóvel da rua Major foi devolvido para o proprietário, foi verificado que o prédio estava bem judiado, quando de sua locação. Resultado: A Prefeitura teve de gastar R$ 605 mil para a reforma do imóvel. Os valores foram obtidos no site do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

Reformas Delegacias IV

O mesmo ocorreu com o prédio que abrigava o 3º Distrito Policial na rua Conde do Pinhal. Após a mudança de prédio, a Prefeitura gastou na reforma deste imóvel R$ 41 mil.

Até sexta

Desde o início da década, ficou claro que o sonho de liberdade trazido pela internet se transformara em pesadelo. Facebook, WhatsApp, Instagram, YouTube, Twitter e quejandos se tornaram veículos para campanhas de desinformação que não apenas tornaram a política refém do discurso de grupos extremistas, mas deram impulso ao preconceito, ao racismo e ao discurso de ódio. (Helio Gurovitz). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Comentário(s) 

leitor assíduo | 03 Julho 2020
Em "o x da questão" faltou dizer que os gastos emergenciais do hospital de campanha favorecem suposto desvio de verbas. Cabe ao Ministério Público, ante à omissão dos vereadores, fiscalizar a obra e exigir prestação de contas. O responsável pela obra, secretário édson ferraz, deixou o governo para candidatar-se a vice de aírton por um conhecido partido adesista. Nessa situação, a auditoria da obra precisar fazer-se com urgência. Se houver irregularidade, deve ser cobrada na justiça; se não houver, ficará comprovada a regularidade sempre exigível no gasto do dinheiro público.