NESTA SEGUNDA-FEIRA (21/09) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - RUA RAY WESLEY HERRICK (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 - RUA DR. MARINO DA COSTA TERRA  (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3 - RUA LOURENÇO INNOCENTINI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

Os servidores públicos municipais correm o risco de ficar sem pagamento de salários a partir do mês de agosto? Esta é uma pergunta que causa mais uma preocupação na seara econômica de São Carlos. Ela foi anunciada ontem no plenário da Câmara Municipal, pelo vereador Paraná Filho.

Atrasos nos salários 

O parlamentar disse que a informação foi passada na reunião do Comitê Emergencial do Coronavírus realizado na sexta-feira passada na Prefeitura. “Pasmem, para agosto a previsão é de não ter dinheiro para pagar os salários dos servidores. Agosto está batendo na nossa porta”, disse Paraná. 

Em todo o país 

A situação não é exclusiva da Prefeitura de São Carlos, é um problema nacional em decorrência da Pandemia provocada pelo Coronavírus. Porém, o secretário da Fazenda Mário Antunes, deu um uma dose de calmante neste assunto.   

Hoje não 

Em entrevista na Rádio São Carlos nesta manhã, Antunes disse: “Hoje não existe a possibilidade de atraso nos salários dos servidores”. Mas explicou que a situação financeira da Prefeitura é delicada neste momento. 

Confirmou declaração 

Mario Antunes disse que é preciso ter muita calma para analisar esse contexto. Ele confirmou que a informação passada por Paraná, realmente existiu durante a reunião da sexta e que foi passada por membros da Fazenda. Ele não estava presente nesta reunião. 

Momento difícil 

Antunes disse que a arrecadação vem caindo bastante desde o início da pandemia. Em abril houve redução de R$ 10 milhões, em maio foram R$ 14 milhões e para junho a previsão é de R$ 10 a 15 milhões. 

Momento difícil II 

O secretário da Fazenda disse que o momento é de controlar as despesas. “Como reduziu R$ 24 milhões (abril e maio), temos de adequar para que a gente não tenha dificuldades de honrar nossos compromissos, não só com a folha de pagamento, mas também com fornecedores, terceiro setor, encargos, alugueis...”, disse na entrevista. 

Auxílio 

Antunes confirmou que a Prefeitura já receber a primeira parcela de R$ 7 milhões do auxilio emergencial do Governo Federal previsto no valor total de R$ 28 milhões. 

Déficit 

Porém mesmo com esse auxílio da União, São Carlos ainda ficará com um prejuízo considerável que não estava previsto no orçamento. “O aporte da União não é suficiente para suprir a queda na arrecadação em sua totalidade”, explicou Antunes. 

Aguardemos 

Por essa razão é preciso aguardar o comportamento do mercado com a reabertura gradual e também com a arrecadação dos valores dos impostos municipais, já que estes tributos tiveram seus vencimentos prorrogados por três meses. 

Finalizando 

“Hoje não existe a possibilidade de atraso nos salários dos servidores, estamos voltando de forma controlada, acreditamos que haverá uma recomposição de receitas em dois ou três meses”, encerrou Mario Antunes.   

Acidente 

A notícia sobre um disparo acidental de arma de fogo ocorrido na noite desta terça-feira (16) no Quartel da Guarda Municipal de São Carlos está dando o que falar nas redes sociais. 

Instrução 

O acidente aconteceu durante instrução que era ministrado por um GM para outros oito agentes municipais. Durante manuseio da arma, ocorreu o disparo que felizmente não atingiu ninguém (acertou uma parede, segundo relatos). 

Repercussão 

Lógico, o pessoal caiu de pau, falando que os GMs não têm preparo, não sabem manusear armas, blá, blá, blá e blá. Lógico um acidente desta natureza não pode acontecer, mas acontece com freqüência em viaturas da Polícia, em quartéis, abordagens, etc.. 

Aprendam 

O lance é que a Polícia (principalmente a PM), não fica anunciando as suas mazelas, fora dos seus domínios. A Guarda Municipal de São Carlos precisa aprender esse detalhe, se não vai tomar porrada da opinião pública direto. 

Aprendam II 

Tem uns línguas soltas lá dentro, que qualquer coisinha que acontece, já corre para grupos de whastsapp, ou procura alguns profissionais de imprensa, para contar “as novidades”. 

Aconteceu e vai acontecer 

Volto a dizer o que aconteceu é grave, mas em uma corporação que manuseia armas, esse erro pode acontecer, como já aconteceu inúmeras vezes, inclusive aqui com policiais aqui de São Carlos. 

Não foi tudo isso 

O vereador Leandro Guerreiro conforme já havia anunciado em sua rede social fez na sessão desta terça-feira uma análise dos outros 20 colegas de Câmara, recomendando ao eleitor se eles deveriam ou não ser reeleitos. Na análise, Guerreiro pegou leve e se atentou apenas em expor a quantidade de faltas de cada vereador e o uso dos carros oficiais pelos mesmos. 

Não foi tudo isso II 

Não vamos entrar em muitos detalhes na análise de Guerreiro, já que ali na Tribuna foi passada a opinião dele, única e exclusivamente. Lógico que ele criticou os vereadores Paraná Filho e Moisés Lazarine. Lógico que ambos ficam P. da vida. 

Não concordamos 

De tudo o que foi dito por Guerreiro, não concordamos com o ponto de vista que ele apresentou do bom vereador Edson Ferreira. O parlamentar do partido Republicano foi uma grata surpresa nesta Legislatura ao lado do também bom vereador Elton Carvalho. O rapaz que é ligado ao segmento evangélico, vem realizando um bom trabalho de forma discreta e com respeito acima de tudo. 

Já o engraçadinho 

Já o “não me rele e não me toque”, Moisés Lazarine (o Engraçadinho), novamente mostrou todo o seu descontrole. O menino que tem passado para mostrar, falou,gritou, esperneou e terminou sua fala invocando o poder de Deus. 

Já o engraçadinho II 

Ele bateu muito na tecla de que tem uma história de luta, tem um passado. Realmente vereador, a história de luta do senhor é muito bonita, por isso chegou até a Câmara. Mas que aí no Legislativo o senhor foi um fiasco, ah foi viu! Uma pena, pois concordamos que sua história para chegar até essa cadeira, foi bastante interessante e bonita. 

Paraná 

O vereador Paraná Filho, também desceu a lenha em Guerreiro (como era esperado). Mas o que chamou atenção em seu pronunciamento, não foram os ataques ao parlamentar do Patriotas. Foram as cobranças que acabou realizando ao presidente da Câmara, Lucão Fernandes, após algumas informações que foram ditas no plenário pelo vereador Guerreiro. 

Requerimentos 

Paraná Filho fez uma série de questionamentos com base o regimento interno. Ele quer saber em detalhes sobre as faltas dos vereadores, o uso do carro oficial pelos parlamentares e até saber o motivo de que um pedido de cassação do vereador Guerreiro, feito por ele e que até hoje não tem um parecer da Casa. 

Joelhos 

Verdade seja dita. O vereador Leandro Guerreiro pinta e borda dentro da Câmara e ninguém faz nada. Tá certo ele uai! 

Menos pessoal 

Vocês já observaram que nestes dias de quarentena,os motoboys estão extrapolando em velocidade, não respeitando semáforos, regras de trânsito etc... Os riscos de acidentes são enormes!!! Cuidado pessoal. 

Mãezona 

A mãezona PROHAB, contratou uma empresa especializada em engenharia elétrica para que ela faça a substituição do cabeamento que foi furtado do Ginásio Poliesportivo José Favoreto no Jardim Pacaembu. O valor do contrato é de R$ 56.963,86. 

Mãezona II 

Alias o que ocorreu de furto de cabos de prédios públicos nesta quarentena é algo absurdo. 

Recado 

No Facebook, existe um grupo nacional de pessoas apaixonadas por ferrovias. A reportagem sobre a aprovação do Projeto de Lei do vereador Robertinho Mori, que regulamenta o uso da buzina de trem em perímetro urbano foi parar lá. 

Recado II 

Um internauta escreveu: “Aqui em Formiga (MG) fizeram um projeto semelhante a esse e com uma canetada de um juiz federal o projeto foi jogado no lixo como esse vai ser também (se referindo a São Carlos). Projeto eleitoreiro sem valor algum”. 

Grave 

Muito grave a notícia sobre a funcionária de um Pet-Shop da Vila Prado que foi diagnosticada com COVID-19 e mesmo assim, continuou trabalhando, sem que seu patrão soubesse do resultado. 

Grave II 

Ele procurou a Polícia e registrou um boletim de ocorrência. Seu estabelecimento foi fechado temporariamente por determinação da Vigilância Sanitária. 

Agora cedo 

As Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária confirmaram o fechamento de um estabelecimento comercial e de uma empresa na manhã desta quarta-feira (17) em virtude de casos positivos para COVID-19. 

Agora cedo II 

Uma perfumaria teve confirmado um caso positivo de uma funcionária para o novo coronavírus. O estabelecimento foi fechado e outros 17 funcionários serão testados. Já uma empresa que atua na distribuição de ferro e aço para o mercado da construção civil confirmou dois casos positivos para a doença e também foi fechada. Outros 65 funcionários vão passar por exame. 

Agora cedo III 

A Vigilância Epidemiológica também aguarda para esta quarta-feira (17/06) o resultado dos exames de funcionários de um Pet Shop. No local foi identificada uma funcionária positiva para a COVID-19 que ocultou o diagnóstico da doença e continuou trabalhando. Outros 12 funcionários coletaram material para exame.

Pau que bate em Chico... 

Mas quando se trata do serviço público as coisas já não tão “efetivas” como o setor privado. Recebemos a informação que na UPA da Vila Prado deu caso confirmado de uma funcionária terceirizada e ninguém falou nada e essa pessoa teria trabalhado por dois plantões. Isso também é grave. 

Até sexta 

Vencer na vida é transformar sofrimento em aprendizagem e nunca desistir por maiores que sejam as quedas. Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

 

 

 

 



Comentário(s) 

0
cesar | 18 Junho 2020
Simples, é só parar de brincar de Hospital de Campanha e usar o dinheiro corretamente. Comparar o erro da GM com a PM é o mesmo que dizer que você é ladrão mas tem outros que roubam. O Berreiro faz o que quer, porque os demais devem ou temem algo, que nos não sabemos, mistério. kkkk
0
Fofoqueiro | 17 Junho 2020
Berreiro ficou quietinho sobre o quê houve com a sucatur na Aracy. Ué, ele não defende o bairro mais? Qual será o motivo do silêncio? Fica o questionamento.
0
Anônimo | 17 Junho 2020
Se fosse só essa terceirizada o problema, tava ok. Um monte de gente lá no Paço, incluindo chefias e membros do Comitê do Coronavírus, não tem usado máscara - mesmo depois do Decreto 253, que obriga o uso da mesma nas repartições públicas.