NESTA SEGUNDA-FEIRA (21/09) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - RUA RAY WESLEY HERRICK (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 - RUA DR. MARINO DA COSTA TERRA  (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3 - RUA LOURENÇO INNOCENTINI (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

A Prefeitura Municipal de São Carlos, publicou no Diário Oficial desta quarta-feira (27) o Decreto 210 que dispões sobre a redução controlada das medidas de isolamento em atividades consideradas não essenciais, a tão esperada flexibilização do comércio a partir desta quinta-feira (28). 

Após reunião 

As medidas temporárias foram tomadas após reunião solicitada pela ACISC e do SINCOMÉRCIO, realizada no dia 12 de maio. Na oportunidade as entidades representativas do comércio apresentaram o “Plano São Carlos” deretomada econômica e transição responsável da reabertura de algumas atividades comerciais.

Gradual 

A retomada das atividades presenciais será feita de forma gradual e parcial, com o funcionamento de alguns segmentos funcionando nos dias ímpares e outros nos dias pares (para acessar o decreto, clique aqui), e seguirá uma série de regras definidas pela prefeitura 

Controversas 

Como não poderia ser diferente, a atitude tomada pela Prefeitura gerou intenso debate entre a sociedade nas redes sociais. Os do contra e a favor. O que chama atenção é que as medidas foram tomadas antes dos casos em São Carlos, dispararem. 

Números 

No dia 12 de maio a situação de São Carlos era estável em número de casos, a explosão dos casos positivos para COVID-19 ocorreu justamente após esta data. É aí que esta a preocupação. Só neste mês de maio a cidade já registrou mais de 70 casos positivos. 

Isolamento de abril 

O índice de isolamento então foi baseado com dados de abril, primeiro mês do “Fique em Casa”. A prefeitura em seu decreto cita que a cidade atingiu a exigência de pré-requisito do Estado de São Paulo em diminuir as medidas de isolamento, pois manteve em média 54 pontos e picos de 61 pontos na taxa de isolamento social no mês de abril. 

Isolamento de abril II 

É notório que a população em geral deu uma relaxada na quarentena neste mês de maio. 

E a estrutura 

Existe ainda a questão da estrutura existente atualmente na cidade para atender um aumento considerável nos casos de internação. Neste quesito, pelo menos no papel a situação está sob controle. 

Não é só São Carlos 

Mas não podemos esquecer que os casos estão aumentando não só em São Carlos, mas também nas cidades vizinhas que são atendidas pela Santa Casa. (Ibaté, Dourado, Ribeirão Bonito, Descalvado e Porto Ferreira). Em outras palavras, os leitos de UTI da Santa Casa são disponibilizados para pacientes de todas essas cidades. 

Testes 

É importante lembrar também que os casos estão aumentando pelo fato dos testes estarem serem feitos em maior quantidade. 

Mais testes, mais casos 

Só para ter ideia, além dos 10 mil testes PCR adquiridos pela Prefeitura, existem outros 5 mil testes disponibilizados pela Universidade Federal (UFSCar). Mais testes, mais casos detectados. 

15 dias 

Os especialistas médicos são unânimes em informar que o que acontece hoje em relação à COVID-19 (contaminação), reflete 10 a 15 dias para frente. Aí fica a pergunta: Se estourar o que a gente faz? Temos uma estrutura realmente adequada?  

Faz o possível 

O pessoal do Comitê de Crise para supervisão e monitoramento dos impactos da COVID-19 de São Carlos está fazendo o que pode ser feito neste momento. Uma flexibilização “responsável”, para atender os comerciantes que já estão com as cordas no pescoço faz tempo. 

Fiscalização 

A outra pergunta que muitos estão fazendo é sobre quem irá fiscalizar todas as medidas contidas no Decreto. As fiscalizações serão realizadas pela Vigilância Sanitária, Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal e Habitação e Desenvolvimento Urbano, Guarda Municipal, PROCON São Carlos e Atividade Delegada da Polícia Militar. 

Você 

Mas acima de tudo quem vai fiscalizar mesmo é o comerciante, o dono da loja, o grande empresário, os funcionários, os clientes e você, principal peça nesse sistema todo. 

Suspensão

O Decreto também prevê que caso em qualquer dia do decorrer da reabertura do comércio atingir o nível de 60 % (sessenta por cento) de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva - UTI, a Prefeitura Municipal de São Carlos irá se reunir para estudo de novo Decreto Municipal restringindo novamente o Funcionamento do Comércio em geral, exceto as atividades essenciais. 

Esperar 

Vamos esperar para verificar quanto irá ficar essa conta da flexibilização que só vai aparecer daqui 15, 20, 30 dias... 

Dúvida 

Na semana passada, a juíza de São Carlos negou a abertura do comércio, em ação movida pela ACISC e SINCOMÉRCIO, alegando que, seria devido à aglomeração de pessoas e aumento no risco de contágio. Agora, vem o decreto municipal permitindo a abertura controlada. Como será que a Justiça irá entender esse decreto? 

Funcionalismo 

Já em relação aos funcionários públicos o decreto não trata sobre a retomada dos serviços. A coluna obteve a informação que o problema para retomada é a aquisição dos materiais de proteção individual (EPIs), como máscaras por exemplo. 

Determinante 

O que vai determinar o retorno total ou parcial dos serviços públicos do município é a quantidade de equipamentos de proteção a serem adquiridos para fornecer aos servidores. 

Determinante II 

A secretaria de gestão de pessoas, a equipe de segurança do trabalho e até do departamento de licitação está trabalhando para adquirir esses EPIs e também, quantificando o material obtido para depois verificar como se dará a retomada dos serviços.  

Datas 

Se tudo correr bem os serviços públicos deverão ser retomados no dia 1 de junho, se não conseguir EPIs em quantidade suficiente essa data pode ser postergado para 8 de junho. Tudo vai depender da quantidade de EPIs adquiridos. 

Mas e a saúde dos servidores da saúde 

Pois é, fica essa questão dos EPIs para os servidores. Só que não é de hoje que os servidores da saúde municipal denunciam nas redes sociais, ao SINDSPAM e na imprensa a falta de EPIs para ELES trabalharem nas suas unidades. 

Mas e a saúde dos servidores da saúde II 

Uma leitora da coluna questionou: “Gostaria de saber como fica os funcionários da saúde se não tem material de prevenção adequado para trabalhar, os casos estão aumentando e os funcionários estarão muito mais expostos.” 

Denúncia 

O pessoal das unidades de Saúde, CEME entre outros, denunciaram que estão usando máscaras de pano que receberam de doação ou compraram. Acontece que com o aumento de casos na cidade as Unidades de Saúde Família e (USF) e Básicas de Saúde (UBS) já estão recebendo pacientes infectados pelo COVID-19. 

Denúncia II 

“Sendo assim os funcionários deverão ter a vida preservada ou a gestão fornece o material de prevenção adequado ou fecha às portas. No Brasil o número de profissionais da enfermagem mortos é recorde mundial, se nada for feito daremos início ao genocídio em São Carlos. O pessoal não pode trabalhar com máscaras de pano em atendimento de Covid 19”, desabafa uma servidora. 

Preocupação 

Outra coisa absurda que chegou a conhecimento da coluna é que as Unidades de Saúde não estão sendo alertadas dos usuários infectados pelo COVID-19 de suas comunidades. Sendo assim os profissionais estão correndo riscos e não estão conseguindo desenvolver o trabalho preventivo e de monitoramento da comunidade. 

Adequações 

A adequação das unidades para a nova realidade também se faz necessário com barreiras na recepção com material acrílico ou vidro separando com distância segura profissionais e usuários. 

Resumindo 

Achamos difícil, os serviços públicos serem retomados no dia 01 de junho. Se a saúde que é a linha de frente de combate a pandemia está sofrendo até hoje, imagine o restante do funcionalismo.    

Tá sobrando né! 

A Prefeitura de São Carlos vai ter que devolver cerca de R$ 2,5 milhões ao Governo Federal. Por 10 votos a 3, a devolução do dinheiro foi aprovada pelos vereadores na sessão desta terça-feira (26) 

Tá sobrando né! II 

Do total, R$ 2,2 milhões é referente ao custeio que o município recebeu no período de 1 ano e 8 meses que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Santa Felícia ficou fechada. 

Tá sobrando né! III 

Além disso, a prefeitura terá que devolver R$ 235 mil ao Ministério da Saúde, valor que a cidade recebeu para realizar obras na USF do Jardim Zavaglia. No entanto, como não realizou dentro do prazo, o governo federal pediu a devolução.   

Vai longe 

Essa briga entre os vereadores Paraná Filho e Leandro Guerreiro está longe de acabar. Na sessão desta terça-feira (26), ocorreu um novo embate entre os “nobres parlamentares”. 

Vai longe II 

Os “meninos do Aracy”, devem ter uma mágoa muito grande em segredo, não é possível, como eles quebram o pau na Câmara Municipal. 

Revoltado 

Outro “ex-menino da Aracy”, o ex-vereador Dé Alvin, também deu o ar da graça essa semana nas redes sociais. Ele gravou um vídeo demonstrando toda sua revolta com o fechamento da sua loja de móveis usados na Aracy. 

Revoltado II 

Não foi a primeira vez que a fiscalização “bateu” na loja que insistia em ficar aberta mesmo sem poder por força do Decreto. Dé como ex-legislador, deveria dar o exemplo de cumprimento a Lei né Dé? 

Até quarta-feira 

É preciso ter dúvidas. Só os estúpidos têm uma confiança absoluta em si mesmos. (Orson Welles). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo