NESTA QUINTA-FEIRA (02/07) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - AVENIDA COMENDADOR ALFREDO MAFFEI – (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - RUA MIGUEL PETRONI (CENTRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 – RUA JOAQUIM RODRIGUES BRAVO (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

Essas semana a área política está pegando fogo. Foram vários acontecimentos, até a área de segurança pública acabou entrando no foco dos comentários. Mas o assunto sem dúvida é o envio “de novo” do projeto do Poder Executivo pedindo autorização dos vereadores na obtenção de um empréstimo de R$ 20 milhões, para a compra do antigo prédio da Faber Castell no centro. A pergunta que não quer calar: Por que tanta insistência nesse projeto prefeito?

Obsessão

Não conseguimos entender a teimosia de Airton Garcia, nesta altura do campeonato em promover esse novo embate político com a sociedade. Ano de eleição, a cidade com vários problemas por causas das enchentes e ele vem “de novo” com essa história de comprar esse prédio.

Obsessão II

Como justificar ao povo, ao Governo Estadual, Federal, Deputados etc..., que não tem dinheiro ou meios para fazer obras de combates as enchentes, mas existem meios para comprar um prédio “velho”?

Obsessão III

 Sabemos que esse é um desejo de Airton, desde o seu primeiro dia de governo. Mas qual o motivo disso. Seria para beneficiar alguém? Nos bastidores, dizem que sim. A ideia, o projeto até que é interessante, mas nesta altura do campeonato é loucura. Ou não é?

Obsessão IV

O prédio está inserido em uma área privilegiada, mas a proposta de Airton é transformar aquilo em Prefeitura. Gente, o prédio está sem atividade a quase 20 anos, quanto vai custar a reforma?

Vamos lá

Vamos citar como exemplo a reforma do antigo prédio do Pronto Socorro da avenida São Carlos. O prédio é um pingo perto da Faber. A reforma desse local custará aos cofres públicos R$ 385.999,99.

Vamos lá II?

Já dá para ter noção de quanto a reforma da Faber custaria não dá? Uns R$ 30 milhões talvez. Ainda falta depois toda a funcionalidade do prédio (internet, informática, segurança, acessibilidade, etc..., etc..., etc...).

Na boa

Mesmo que Airton seja reeleito, ele não vai, concluir o projeto. Se é que vai começar.

Relembrando

Para isso vamos voltar ao passado. A notícia é de abril de 2014 da INVESTSP. “Grupo vai investir R$ 300 milhões na construção de hotel e shopping”. “O grupo Encalso/Damha e o prefeito Paulo Altomani reuniram a imprensa na manhã desta sexta-feira, 4, para a apresentação do projeto multiuso, que engloba a construção de um hotel e de um shopping center no centro de São Carlos, na esquina das ruas Episcopal e José Bonifácio, antiga sede da empresa Faber-Castell. A obra, de 27 mil m², terá investimentos de R$ 300 milhões, gerando 2.500 empregos diretos e até 8 mil indiretos”.

Relembrando II

E continua a nota: “A expectativa é que as obras estejam concluídas em outubro de 2016; as obras começam em maio, quando ocorrerá a demolição da antiga fábrica instalada no centro de São Carlos. Sobre o adensamento do trânsito na região, Altomani garantiu que esse problema será solucionado com a construção de uma marginal paralela à rua Episcopal”.

Relembrando III

“Esse projeto vai dar nova vida ao centro de São Carlos”, concluiu o prefeito de São Carlos (Na época Altomani). Ao final da cerimônia de anúncio dos investimentos, o prefeito Paulo Altomani entregou o alvará do local aos empreendedores do Grupo Encalso Damha”.

Relembrando IV

Bom depois dessa breve lembrança, o que aconteceu de lá para cá?

Memória curta

O problema do Brasil é esse. Memória curta. Ninguém lembra do que já foi prometido, planejado, falado. Esse prédio da Faber é um exemplo. Hoje com o pai Google, é fácil até descobrir o que políticos atuais, falavam do “empreendimento”.

Batata quente

Airton com essa obsessão em adquirir o prédio, coloca agora os vereadores em maus lençóis. Com ele prefeito e com a população. Que batata quente nas mãos hein vereadores?????????

Impacto

Bom o pessoal da Câmara já começou a se mexer. O vereador Roselei Françoso informou que a  Comissão de Legislação, Redação e Justiça deliberou ontem à tarde pela devolução deste processo por não haver no processo o estudo de impacto financeiro e os projetos do que a prefeitura pretende fazer no local com o seu respectivo cronograma físico e financeiro.

Impacto II

Como se vê a obsessão pelo prédio é muito grande. Veja só desde o início do seu governo e até agora sequer um estudo de impacto financeiro e projetos.

Caixões pretos

E os caixões pretos (semáforos) do Coca Ferraz com temporizador, já estão precisando de manutenção. Vários equipamentos na cidade estão com os temporizadores desligados. Por exemplo, rotária do Cristo, e capitão Luiz Brandão, caixa d'água da Vila Nery, Padre Teixeira. E aí super coca?

O pintador de faixas

Todos sabem da tara que Coca tem em pintar faixar de pedestres. Secretário, vamos então aproveitar e pintar novamente os inúmeros obstáculos da cidade? Principalmente aqueles das ruas por onde passou o recape? Inúmeros estão praticamente invisíveis a noite. Mas não inventa hein Coca de mudar as cores? Você também adora inventar né?

Guarda Municipal

O episódio envolvendo um Guarda Municipal de folga que foi desarmado por um motorista de aplicativo, durante uma briga de trânsito e ferido pela própria arma, foi amplamente debatido. Nós vamos se limitar (por enquanto) apenas em escrever que a sorte do Guarda foi ter surgido um “cara sangue bom” na frente dele. Se fosse outro, talvez hoje já estaria morto.

Educação

O vereador Roselei Françoso bateu forte ontem na secretária Helena Antunes por causa dos problemas envolvendo a Educação. De acordo com o parlamentar, Helena vive passando por cima de acordos feitos pelo prefeito.

Educação II

Falta de professores na rede foi um dos problemas. Faltam cerca de 70 professores na rede, 40 na Educação Infantil e 30 no Fundamental, além dos professores especialistas em educação especial.

Educação III

Já os professores P-III, estão putos da vida com Helena. Na sexta-feira eles farão assembleia para decidir se param com atividades. O motivo é o não pagamento do aditamento, que havia sido prometido para o dia 15. Vai indo bem...

Saúde

Na semana passada o problema foi entre Helena e Marcos Palermo da Saúde. Ninguém está mais falando a mesma linga no Paço. Às vésperas de eleição, sei não...

Requerimento

O vereador Elton Carvalho (PSB) protocolou nesta terça-feira (10) um requerimento à Prefeitura Municipal de São Carlos fazendo questionamentos sobre a demora na contratação de médicos e profissionais da equipe de enfermagem.

Demora

De acordo com o parlamentar, a Saúde de São Carlos sofre com a falta de médicos em diversas unidades e, mesmo após a homologação dos aprovados no concurso público nº 003/2019, nenhum médico foi chamado para assumir o posto até o presente momento.

Estragou

Em sentença publicada no Diário Oficial, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP) Edgard Camargo Rodrigues, atual presidente da Corte, julgou irregulares licitações para fornecimento de carne aos Restaurantes Populares de São Carlos, durante o governo Paulo Altomani. A vencedora dos certames foi a empresa Mult Beef Comercial Ltda, com valor dos contratos de R$ 405.666,00.

Estragou II

O conselheiro apontou indícios de superfaturamento nos itens fornecidos ao município. Entre os exemplos, estão a linguiça com preço 38,27% superior ao registrado no mercado, a salsicha de frango com preço 36% maior que o praticado no mercado, o lagarto em peça com preço 30% superior ao visto no mercado.

 

Até sexta

Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro. (Sigmund Freud). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 



Comentário(s) 

Cidadão | 11 Março 2020
Vai prá cima prefeito, é um grande negócio, o preço é muito barato (aproximadamente 500,00 o m2) depois outra só com o que se pode economizar de aluguel pago para particulares em prédio de igual conservação ou pior que aquele da Faber ( tem cada sucata alugada pela cidade ) .
E Convenhamos é uma área nobre , acessível a todos)