Imprimir esta página

Prezados internautas, a muito tempo se fala em nossa cidade sobre a existência de um cartel em torno dos postos de combustíveis instalados em São Carlos. A reclamação é geral por parte dos consumidores, pois com o advento das redes sociais, ficou fácil pesquisar os preços dos combustíveis em outras cidades próximas e sempre o combustível de São Carlos foi o mais caro.

Ferida

Não para entender como uma cidade cercada de usinas (como Araraquara também o é), vender etanol mais caro quem em cidades, mais distantes. Mas enfim, vamos ao que interessa.

Ferida II

O vereador João Muller durante a sessão desta terça-feira (09), cutucou essa ferida. Ele que flexibilizar a lei que regulamenta a instalação de Postos Revendedores de Combustíveis Automotores. Muller afirma que tem sido cobrado sobre um possível cartel nesta atividade comercial em São Carlos.

Lei Restritiva

Muller acredita que a legislação atual é muita restritiva e cria uma reserva de mercado. O parlamentar não concorda com a restrição de instalação de postos próximos a Associações de Bairros e Templos Religiosos, para ele a restrição deveria somente ser em relação a hospitais e escolas.

No entanto

Porém os técnicos da Câmara emitiram um parecer contrário dizendo que Muller não pode legislar sobre a matéria. Agora deverá ser criada uma Comissão de Estudos e encaminhado uma minuta ao Executivo para análise e possíveis alterações na lei vigente, que é de autoria do ex-vereador José Rabello.

Apoio

Lógico que a iniciativa de Muller já está ganhando apoio nas redes sociais. Vamos ver até onde ele vai conseguir chegar. Essa história de cartel na cidade já é antiga.

Tá Bravo

O vereador Marquinho Amaral está cobrando a convocação da Dra. Helena Antunes, secretaria da Administração, para ir ao plenário da Câmara Municipal e prestar esclarecimento sobre suas atitudes na função que exerce na importante pasta do governo municipal.

Tá bravo II

O vereador do MDB está recebendo várias denúncias e também boatos que colocam em dúvida a atuação da secretaria frente ao funcionalismo público municipal.

Na boa

A doutora Helena está desgastada, afinal já são seis anos a frente da pasta, seis anos de muitas dores de cabeça. Isso ficou claro no último acordo coletivo com a categoria.

Muito sério

O competente vereador Elton Carvalho (PSB) protocolou um requerimento esta semana na Câmara Municipal pedindo informações e providências urgentes com relação às demandas existentes na rede de atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS).

Muito sério II

Elton cita no documento que dos R$ 15 milhões suplementados para saúde na cidade, apenas R$ 9 milhões foram empenhados e R$ 6 milhões foram bloqueados. Como assim bloqueados?

In loco

Elton disse que após receber essa informação, esteve visitando 24 Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família para “diagnosticar” a real situação atual da rede básica de saúde no município, “e a situação é crítica”, explanou o vereador.

In loco II

“Falta desde insumos como soro para tratamentos de pacientes com dengue, aparelhos para inalação, equipamentos, até questões de infraestrutura precária como infiltrações, portas arrombadas e outros problemas”, disse.

Não posso cruzar os braços

“Como representante legitimamente eleito pela população, e presidente da Comissão de Saúde, não posso assistir de braços cruzados o governo bloqueando 40% da verba disponível para saúde e a rede em situação precária”, ponderou Elton. “Espero que o governo possa ter a sensatez de se sensibilizar e entender que contingenciar verba da saúde para investir em outros setores não é uma ação inteligente, isso pode resultar resultados catastróficos”, ratificou.

Enquanto isso

A população continua nas filas de espera de cirurgias eletivas, de exames especializados, demoras eternas no atendimento nas UPAs da cidade e por aí vai. A situação é preocupante.

Esclarecendo

E quem usou a Tribuna Livre na sessão de ontem foi a Associação de Guardas Municipais de São Carlos. A GM Joana D´arc Goulart discursou em nome da corporação e lembrou que na data da polêmica (1º de abril) um paciente estava em surto psicótico. “Os pais desse paciente foram orientados. Em nenhum momento houve desacato”, disse.

Esclarecendo II

Foi criticado as ofensas que o vereador Leandro Guerreiro fez aos GMs no dia do episódio. Na oportunidade o vereador em uma transmissão ao vivo na UPA se indispor com os GMs que estavam naquela unidade.

Assistindo

Leandro Amaral como sempre faz, ficou em frente a Tribuna ouvindo atentamente as declarações dos GMs com um cartaz na mão. Mas desta vez ele ficou quieto e não mostrou o cartaz. Fez isso depois em uma sala do prédio.

Sangue nos olhos

O secretário de Segurança Pública, Samir Gardini, também esteve presente na Câmara e comentou  que “infelizmente, todas as deficiências desaguam na Guarda. É problema de alarme nas escolas, problema de atendimento. Temos um bom contato com o vereador Leandro Guerreiro, mas há a necessidade de respeito em uma situação de crise”.

Sangue nos olhos II

Michel Yabuki que é o comandante da Guarda Municipal também estava presente e declarou que não podia concordar com “situações que denigrem a imagem da Guarda. O conflito dentro da UPA se tornou um problema sério. Faltou para o vereador ouvir todas as partes”. Finalizou.

Cá entre nós?

Na nossa modesta opinião, achamos que o vereador deu uma afinada depois desta polêmica toda.

Vistoria

O vereador Azuaite Martins de França (PPS) apresentou requerimento de informações à Prefeitura sobre o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) de imóveis que abrigam órgãos públicos municipais.

Vistoria II

Ele solicita que o prefeito determine que sejam fornecidas cópias do último AVCB das instalações da Fundação Pró-Memória, Palacete Conde do Pinhal, Paço Municipal, Serviço Autônomo de Água e Esgoto e demais dependências da autarquia, e também da Secretaria Municipal de Educação, sede e demais unidades.

Vistoria III

Vereador, uma coisa podemos já adiantar ao senhor. O Paço Municipal tá feio. Outro dia o prédio ficou sem energia e nenhuma das luzes de emergência das escadarias se acenderam, como preza a regra. 

Quer um exemplo

Olha o que aconteceu na segunda-feira a noite. Um curto-circuito no prédio do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) na rua 9 de Julho assustou moradores do Centro e provocou o cancelamento de consultas de pacientes. Imagina se o incidente tivesse ocorrido durante o horário de atendimento.

Até sexta

Há momento em que desmoronamos por sermos fortes demais, por suportar demais. Ficamos disponíveis por muito tempo, assumimos muitas responsabilidades. Quando há muitos "demais" em nossas vidas o esgotamento psicológico torna-se normal. Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.