NESTA SEXTA-FEIRA (11/10) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1- AV. COMENDADOR ALFREDO MAFFEI, OPOSTO AO N° 4001 SENTIDO CENTRO/BAIRRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2- AV MORUMBI, PRÓXIMO AO N° 1416 CENTRO/BAIRRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3- AV. GETÚLIO VARGAS, PRÓXIMO AO GINÁSIO MILTON OLAIO BAIRRO/CENTRO VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

 

 

Não foi legal a atitude do secretário municipal de Saúde Marcos Palermo em ligar para o vereador Lucão Fernandes e falar que havia contra ele uma denúncia anônima. Palermo revelou que recebeu na secretaria, um envelope com várias notas de compra de medicamentos de cerca de R$ 12 mil, que teria sido utilizado pelo neto do vereador. A pessoa que denunciou ainda disse se ele (Palermo), achava justo um vereador “que mora em casa em condomínio fechado, carro do ano, usufruir do dinheiro do povo”.

A ligação

A ligação teria ocorrido na terça-feira (21), após o vereador acompanhado do colega de casa, Leandro Guerreiro, divulgar um grave problema que estaria ocorrendo na UTI da Santa Casa, que está com déficit de leitos. O áudio da conversa entre Lucão e Palermo foi reproduzida pelo jornalista Jeferson Vieira no programa Acontece São Carlos da Rádio São Carlos na última quarta-feira (22).

Desabafo

O vereador Lucão, por sua vez, durante a sessão da Câmara da terça, bastante emocionado, relatou a ligação que recebeu de Palermo. “Eu recebi uma ligação do secretário de saúde que ele queria saber da minha ida na Santa Casa na parte da manhã, e eu passei para ele todas as coisas e depois ele voltou a ligar para mim falando que recebeu a denúncia e um envelope e que nesse envelope constava algumas receitas e junto com essas receita uma carta falando onde que podia o neto de um de um vereador usar o sistema SUS para conseguir um leite o leite caríssimo”.

Não tem direito?

Lucão ainda continuou dizendo a forma que sua filha e seu genro, vivem devido a esse drama familiar e perguntou se o seu neto não teria direito a usar o sistema SUS. “Eu não sou tutor do Samuel meu neto, minha filha e o meu genro que cuida dele. Será que ele também não tem direito a ter acesso no Sistema Único de Saúde será que é vedado esse direito para mim que sou vereador?

Tem direito sim!

O neto do vereador tem todo o direito de ter acesso ao sistema SUS, os pais da criança, o próprio avô, recolhem seus impostos. Lucão trabalhou a vida toda no funcionalismo público municipal, qual o problema dele ou quem quer seja que contribuiu para o Governo, usar o sistema SUS?

Retaliação ou ameaça

Lucão ainda questionou e colocou em dúvida a intenção da denúncia. “Será que é pelo motivo de eu defender essa comissão de saúde e a lutar pelo direito as pessoas aqui nesta casa. Será que é pelo fato de eu fui na Santa Casa hoje de manhã?”

Qual a intenção

Por fim, qual foi a real intenção do secretário em revelar essa “denúncia”. Outra pergunta: Quem teve acesso ao prontuário do neto do vereador e tirou cópias de documentos para elaborar a denúncia.

Qual a intenção II

Na conversa por telefone, o secretário ainda diz que a denuncia estava com ele e que iria rasgar, jogar fora. “Esta aqui comigo, não sei quem foi, vou rasgar isso aqui, jogar, sei lá”. Não, Marcos Palermo, não pode fazer isso não.

Apure-se

O secretário de saúde não pode jogar essa denúncia fora, ele tem de abrir uma investigação e apurar quem vazou esses documentos e quais os reais motivos para tanta maldade.

Vereadores e palavrões

Lamentavelmente uma cena vem se tornando comum nas sessões camararias de São Carlos. A falta de educação de alguns parlamentares, principalmente os mais jovens de primeira viagem. (Leandro Guerreiro, Paraná Filho e agora também o vereador engraçadinho, Moisés Lazarine).

Vereadores e palavrões II

O excesso de palavras indecorosas se tornou rotina para alguns parlamentares. Ela serve para mostrar bem a diferença de gerações. Vagabundo, safado, pilantra, bandido, cafajeste, velho gagá entre outros, infelizmente se tornou rotina.

Vereadores e palavrões III

O artigo 306 do Regimento Interno, prevê providencias para aqueles parlamentares que cometerem excessos dentro do recinto da Casa de Leis. O artigo prevê as seguintes punições:

Vereadores e palavrões

Advertência pessoal, advertência no plenário, cassação da palavra, determinação para se retirar do plenário, denuncia para cassação do mandato por falta de decoro parlamentar.

Punições?

Uma pergunta ao presidente da Câmara Municipal, vereador Julio Cesar. Quais as providências já foram tomadas contra esses parlamentares “bocas sujas”?

Tô nem aí...

Leandro Guerreiro, sabemos é o único que não está preocupado com punições. Esse pinta e borda na Tribuna e ninguém faz nada. Ele próprio já desafiou os seus colegas para cassá-lo. Mas quem tem coragem?

Patropi

O vereador Engraçadinho, Moisés Lazarine, teceu criticas ao ativista Ivan Amaral, durante a sessão da última terça. O parlamentar só não falou o nome de Amaral, mas para bom entendedor...

Patropi II

O mais engraçado, foi quando o vereador o chamou de “trabalhador autônomo, fantasma e vagabundo”.

Patropi III

Alguém me explica? O cara é trabalhador, fantasma ou vagabundo?????

Não respondeu

O prefeito Airton Garcia esteve em entrevista na rádio São Carlos, foi questionado duas vezes por um ouvinte sobre a questão do escândalo do abacate, envolvendo o servidor de confiança, José Renato Andrade Júnior. Nas duas vezes, Airton, falou, falou, falou e não respondeu nada a respeito.

Queda da Liminar

E a Prefeitura Municipal conseguiu, junto a Vara da Fazenda Pública derrubar a liminar concedida pela Juíza Gabriela Muller, no último dia 10, à empresa TECNIRAMA contra decisão do Pregoeiro e equipe de apoio na licitação, modalidade Pregão Presencial para contratar empresa especializada em Limpeza Pública (varrição, roçagem, capinação etc).

Queda da Liminar II

Com a decisão, a Prefeitura deverá dar continuidade ao processo licitatório convocando uma nova sessão pública para abertura do envelope de habilitação da empresa TERRA PLANA, município de Orlândia, que deu o lance de R$ 3.618.000,00 num contrato de 12 meses, de um valor estimado inicialmente pelo edital em R$ 7.126.207,76 milhões. Será que agora vai...

Guerreiro paz e amor

Na quinta-feira quem esteve na rádio Intersom foi o vereador Leandro Guerreiro (PSB). Quando todos esperavam um ataque daqueles no estilo facebook, se surpreendeu. Guerreiro estava calmo e sutil.

Guerreiro, sendo Guerreiro  

O vereador em um momento da entrevista disse que vai para o embate com o secretário de Saúde, Marcos Palermo. Ele ainda revelou que Palermo grava todas as conversas estabelecidas com parlamentares e assessores. Hummmm...

Guerreiro, sendo Guerreiro  II

Em outro momento da entrevista, Guerreiro pediu para que Palermo não fique cochichando denúncias no ouvido dos outros, mas que exponha a toda a sociedade as situações de supostas irregularidades na Saúde.

Gente do bem

Marcos Palermo que conheço desde muito tempo, sempre foi um cara da paz, já sofreu bastante nesta vida e acredito que seu principal interesse é fazer um bom trabalho. Mas para isso, meu amigo, você vai ter que aprender na marra a lidar com o mundo político. Se não...

Bom final de semana

"O caminho da sabedoria é não ter medo de errar!" (Paulo Freire). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo