NESTA SEXTA-FEIRA (15/12) RADARES MÓVEIS ESTARÃO NAS SEGUINTES VIAS: 

RADAR 1 – RUA LOURENÇO INNOCENTINI (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 2 – RUA DOUTOR MARINO DA COSTA TERRA (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H;  

RADAR 3 – RUA DOUTOR MARINO DA COSTA TERRA (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H;

Entre os vários espinhos que estão na “garganta” do prefeito Airton Garcia é a a questão da saúde. A polêmica em torno do pagamento dos médicos pelo RPA (Regime de Pagamento Autônomo), era uma das saídas preferidas pela Câmara Municipal. Não pelo prefeito. 

Desgaste 

É importante lembrar que o RPA desgastou demais a relação médicos e Prefeitura. Não entramos no mérito da legalidade, mas é importante enfatizar que a justiça jamais solicitou a retirada repentina do regime. A sugestão era para a retirada em doses. Airton achou por bem cortar o mal pela raiz e causou um enorme desgaste com a classe médica. 

Duvidam? 

É só perguntar para o seu médico, eles dirão como as coisas estão nessa desgastada relação. Nem iremos entrar aqui no mérito daquela briga no começo da administração entre o prefeito e a Santa Casa. 

Sem clima agora 

As informações que nos chegam dão conta que sequer os médicos sentem-se confortáveis em aceitar o retorno do trabalho pelo regime RPA em função dessa crise de relação, que culminou em ações judiciais, enfatize-se. 

Estavam prevendo a OS 

Alguns médicos entendiam que a saída adequada para o momento da saúde seria a contratação de uma empresa de prestação de serviços médicos, ou Organização Social (OS) como queiram. 

Limite Prudencial 

Com esta contratação a Prefeitura fugiria de um fantasma que assombra, o Limite Prudencial estabelecido pelo Tribunal de Contas do Estado. 

Mister Boné 

E eis que Airton Garcia como um mágico, tira um coelho da cartola e contrata sem licitação a Organização Social de Medicina e Educação de São Carlos – OMESC. Esta OS foi aberta em 23 de março deste ano e sua sede está localizada no bairro Jardim São João Batista em São Carlos.

OMESC 

Esta OS é formada por 37 médicos que atuavam no então denominado Hospital Escola, agora Hospital Universitário. O presidente é o médico ortopedista e socorrista, João Queiróz. 

OMESC II 

Em entrevista Queiroz disse que a OS quer trabalhar por São Carlos e que eles querem ajudar. “Ninguém quer extorquir a prefeitura, encostar uma faca no pescoço do prefeito; queremos apenas trabalhar e manter as UPA’s funcionando. Não visamos o lucro: visamos a saúde e a manutenção dos empregos”. 

Lágrimas 

Confesso que essa última frase me fez cair uma lágrima nos olhos. “Não visamos o lucro: visamos a saúde e a manutenção dos empregos”. Que bonzinhos não! 

Continuando... 

Queiroz também explicou que os médicos da entidade vão se revezar de acordo com a lacuna de escalas de plantões. O valor pago por plantão, ele explica, vai respeitar um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado em 2011, quando ficou acordado com o Ministério Público um valor que não deve ser abaixo de R$ 100,00 por hora de plantão: “Só fazemos plantão de doze horas, o que dá R$ 1.200, 00. O valor do médico não será abaixado”. 

Mister Boné II

Como se vê num passe de mágica, os problemas da saúde em São Carlos estão com os seus dias contados. E tenho dito! 

Muito barulho 

Em relação a contratação de OS, confessamos que não temos nada contra. Paulo Altomani se utilizou desse instrumento em 2015 durante a campanha de combate a Dengue. Não houve essa grita que está tendo agora. 

O importante é... 

Airton Garcia quer mesmo é resolver o problema da falta de médicos e colocar as UPAs em funcionamento de novo. Talvez agora ele consiga. É o que a população espera. 

Transporte 

O outro espinho que está na garganta de Airton é a questão do transporte público. Depois daquela patifaria que foi a audiência pública na quinta passada, a Prefeitura resolver endurecer e partir para o ataque. 

Transporte II 

O todo poderoso chefe de gabinete da Procuradoria Geral do Município, Ademir Souza e Silva, anunciou na tarde desta quinta-feira (5), que a Prefeitura de São Carlos deve publicar nos próximos dias no Diário Oficial do Município um decreto para regulamentar a situação de intervenção no serviço de transporte coletivo urbano da cidade. 

Transporte III 

“Essa intervenção não quer dizer que a Prefeitura vai assumir o transporte, nem contratar motoristas, o decreto vai apenas regularizar a situação disciplinar, se a atual empresa quer sair da cidade tudo bem, é um direito dela. O decreto vai disciplinar até quando a atual empresa pode prestar o serviço e qual será a forma de substituição da atual concessionária do transporte coletivo”, disse Souza e Silva. 

Está bem claro 

Como se vê uma questão tão séria e de enorme importância para a população, está lamentavelmente sendo tratada na esfera jurídica e não a técnica. De um lado a gente vê o Dr. Ademir com sangue nos olhos para escorraçar a Suzantur da cidade. Do outro lado a gente vê o consagrado e gabaritado secretário de Transportes e Trânsito, Coca Ferraz com as mãos algemadas sem poder dar nenhum tipo de pitaco. 

Está bem claro II 

Que o doutor Ademir Souza e Silva, não engoliu a peitada que levou de um empresário da cidade dentro do gabinete do prefeito no começo do ano. Está bem claro que a cada dia que passa, Ademir quer ver o capeta mas não quer ver o seu “colega de profissão” o doutor Luppi. 

Está bem claro III

Que o prefeito quer resolver esse problema de uma maneira outra. Para ele não interessa se é a empresa A ou B. Pra ele não interessa, mas para outras pessoas, já não arrisco. 

10 empresas 

Agora essa história de que irá convidar 10 empresas para participar de um contrato emergencial para o transporte público é balela. Essa novela assistimos no ano passado com o maestro Altomani no comando. 

10 empresas II 

Até ficamos sabendo que esta semana, representantes de algumas empresas de outras cidades estiveram em São Carlos e até se reuniram depois lá no Comendador do João Muller. 

Não merece

O povo de São Carlos não merece passar por isso que está passando no transporte público. A Capital da Tecnologia não é capaz de ter um serviço pelo menos decente para oferecer a seu povo.

Não merece II 

O pior é que independentemente de qual empresa vier para cá, o transporte vai continuar uma droga. O sistema integrado de São Carlos é ultrapassado de moderno não tem mais nada. 

Ela bem que tentou 

A Suzantur, apesar de ter chegado em São Carlos, por caminhos “estranhíssimos”, bem que tentou melhorar alguma coisa. Mas não deixaram. Pau na coitada diariamente. Sem subsídios ainda por cima, ficar apanhando de graça para quê. 

Ela bem que tentou II 

Se bem que nessa história toda que começou (pelo menos publicamente) no ano passado, deu para aprender bastante coisa desse mundo do transporte coletivo. Por isso ouso em escrever aqui. A Suzantur não está morta não, acredito que exista uma ou duas cartinhas na manga. Vamos aguardar. 

E a Câmara 

Ela vai bem obrigado. Alguns vereadores dando espetáculos, outros preocupados de fato com os problemas da cidade, outros fazendo suas “lives”, outros fazendo moções disso, daquilo, blá, blá, blá. 

Meu nome é Parrela 

Parabéns ao estimado e querido prefeito de Ibaté Zé Parrella. Esta semana o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) reformou, por unanimidade a sentença que cassava os diplomas eleitorais do prefeito de Ibaté, José Luiz Parrella e do vice Horácio Sanchez, ambos do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). 

Meu nome é Parrela II 

O relator, juiz Manuel Pacheco Dias Marcelino, ponderou que as provas não eram robustas o suficiente para justificar a perda do mandato, do prefeito e vice, no que foi acompanhado pela totalidade dos magistrados. A Procuradoria Regional Eleitoral também havia se posicionado pelo provimento do recurso. 

Meu nome é Parrela III

A decisão não cabe mais recurso, uma vez que, o Ministério Público Eleitoral entendeu que o recurso apresentado pelos políticos fora suficiente para comprovar que não houve crime eleitoral.  

Bom final de semana 

Inspirado nas idéias de Noam Chomsky, o francês Sylvain Timsit elaborou a lista das “10 estratégias mais comuns de manipulação em massa através dos meios de comunicação de massa“ 

Bom final de semana II 

Hoje vamos citar apenas uma delas: “Criar problemas e depois oferecer soluções:Este método também é chamado “problema-reação-solução“. Se cria um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja aceitar”. Fale com a gente: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 



Comentário(s) 

+1
Tempo rei | 12 Outubro 2017
Olha, esse prefeito tem uma qualidade que o anterior não tinha, escuta os advogados para uma solução jurídica mais adequada. Mesmo assim, demora demais para tomar as decisões necessárias, o que prejudica a população. Parece até que foca debatendo com cientistas políticos com suas teses e mais teses....enquanto deveria agir.
+2
tito lívio | 09 Outubro 2017
Cara, não é que a coluna está mais científica e menos populista! Só por isso, cabe lembrar que advogado não é doutor, se não fez doutorado. É, simplesmente, advogado. Vamos parar de lamber os rábulas, chamando-os de doutores? Vale, se for ironicamente. Aliás, há muito doutor advogado que nunca leu um compendio, livro ou doutrina jurídica, mas se formou nas fichas -resumo da falida fadisc. Quanto às vergonhosas crises da saúde e do transporte público, devem ser atribuídas ao comportamento do prefeito, que parece acovardado diante das dificuldades que encontra. Esperava-se mais, muito mais do alcaide, não só pelo estilo de vida, mas pelas promessas feitas durante a campanha. Avante, Aírton, que a população está cansada de esperar!
+5
Aécim Pódemais | 09 Outubro 2017
10 empresas II

Até ficamos sabendo que esta semana, representantes de algumas empresas de outras cidades estiveram em São Carlos e até se reuniram depois lá no Comendador do João Muller. Isso sim me soa estranho , uma reunião para tratar o transporte coletivo da cidade num boteco , fica um cheiro de falcatrua no ar já fétido da cidade.
+7
cesar | 07 Outubro 2017
Se trocar essa gestão por uma lata de me..da, vamos ter o lucro da lata.
-1
beijinho no ombro! | 06 Outubro 2017
o advogado Luppi desenhou mesmo para finalmente assim o prefeito entender que ser prefeito é fazer muito mais pelo município. o advogado ademir está embeiçado? foi pouco!
não aguenta? pede pra sair.